6 dicas para não errar na escolha da escola

escoladicas

Foto - Shutterstock

Escola nova, amigos novos e aquele friozinho na barriga típico do primeiro dia. Para que tudo corra bem com seu filho no início das aulas, a escola precisa ser muito bem escolhida pelos pais.

Afinal, é a partir daquele lugar que a criança passa a crescer, se desenvolver e principalmente aprender. Escolher a instituição de ensino certa não é uma tarefa fácil. Além de muita pesquisa, é preciso ficar atenta a todos os mínimos detalhes, para não ter surpresas futuras.

Você sabia que algumas escolas cobram pelas festas comemorativas, como a Páscoa por exemplo? Outras também podem parecer maravilhosas, mas não se engane somente pelo preço salgado.

Confira 6 dicas para escolher a melhor escola para seu filho:

1- Faça uma lista

Antes de tudo, saiba exatamente o que você espera da escola. Elenque aquilo de que não abre mão, como espaço físico, profissionais qualificados, proximidade de casa, opção de período integral, oferta de cursos extracurriculares. Cada família tem seus próprios aspectos a considerar, por isso é bom criar uma lista de prioridades. Ao fazê-la, você visualiza o que deseja - e isso facilita a busca.

2- Converse

Aproveite a hora de saída ou entrada das crianças para conhecer pais de alunos da instituição. Converse com eles sobre questões básicas como alimentação, rotina, método de ensino... As repostas deles podem confirmar (ou não) suas impressões iniciais sobre a escola.

3- Leve a criança

Se você já eliminou diversas opções e ainda está em dúvida entre duas ou três escolas, leve seu filho para visitá-las. Quando a criança vai ao colégio, os pais percebem se ela simpatiza com o ambiente e o tratamento dos profissionais com ela.

4- Preço e qualidade

O alto custo de uma escola particular não significa, necessariamente, boa qualidade educacional. Há excelentes instituições públicas com projeto pedagógico interessante, enquanto algumas privadas têm projetos duvidosos. Não dá para generalizar.

5- A comunidade escolar

Leve em conta o padrão de vida dos alunos: ainda que você possa pagar a mensalidade, talvez não consiga acompanhar os hábitos daquela comunidade. Isso pode ser ruim para a criança, pois ela vai desenvolver um senso de inferioridade: é como se ficasse sempre atrás. Por isso, opte por uma escola que se ajuste ao seu padrão financeiro. Assim, seu filho se sentirá parte do grupo, terá assuntos semelhantes e poderá frequentar os mesmos lugares que os amigos.

6- Datas comemorativas

Se você sonha em ver seu filho fazendo apresentações em datas comemorativas como Dia dos Pais e das Mães, busque uma escola que ofereça isso. Algumas não realizam festas nessas datas. Outras fazem as comemorações internamente, só para as crianças. E há, ainda, as que realizam o evento e cobram pelo serviço (desde o figurino usado pelos alunos até os presentes ofertados aos pais).


Por Vila Mulher

Comente

Assuntos relacionados: filhos educação escola início das aulas