4 interações entre cães e crianças que merecem atenção dos pais

criançascachorros

Foto - Shutterstock

Os animais de estimação são ótimas companhias para a família e crianças, já que animam o ambiente e ensinam algumas responsabilidades desde cedo. Entretanto, algumas interações entre cães e crianças merecem atenção dos pais. Claro que, com moderação, o contato com os animais pode acontecer, sem preocupações - só alguns pontos que merecem uma supervisão maior.

Veja 5 interações entre cães e crianças que merecem atenção dos pais:

1 - Mão na boca do cachorro

Crianças são seres curiosos por instinto e por isso, não importa se é uma ser vivo ou um objeto, pegam e abrem tudo o que passa pela frente. Com os cães é comum que os filhos abram a boca dos animais, coloquem os dedinhos lá. Tome cuidado com esta atitude, pois muitas vezes, os cachorros podem "estranhar" e avançar nos pequenos.

2 - Sentar no cão

Ainda dentro da curiosidade, é comum que as crianças façam alguma brincadeira com os bichinhos, afim de entender como eles reagem às situações. Por exemplo, em animais maiores, os pimpolhos acabam sentando, o que pode provocar uma reação negativa porque eles se sentem acuados nestas situações. Talvez a reação pode ser explosiva, portanto, cuidado.

3 - Agressões

Agressão em animal é uma atitude que não deve ser permeada, nem incentivada - seja entre a criança e o cão ou entre o adulto e o bichinho. Eles são seres vivos, sentem dor, ficam tristes e principalmente: se machucam. Tapas, puxões, dentre outras agressões estão fora de cogitação e se acontecerem, converse com a criança para que entenda que o amigão também é como os seres humanos.

4 - Mexer na comida

Os cães podem ter uma reação negativa, quando a criança mexe no pote de comida. Os cachorros são seres que sentem a necessidade de demarcar território, são possessivos. Se os pimpolhos mexem na comida do cachorro, talvez possam levar uma mordida ou algo do tipo. Além disso, os pequenos podem ingerir um pouco da ração, por curiosidade, o que pode prejudicar a saúde da criança.


Por Caroline Sarmento

Comente

Assuntos relacionados: filhos saúde cães cachorros