Após nota baixa, mãe deixa bilhete para o filho e dá lição de educação

Ao invés de dar bronca, esta mãe deu uma lição de amor ao seu filho
bilhete nota baixa

Foto: Reprodução/Twitter

A maioria das crianças leva bronca quando tira nota baixa. Frases como "Você deveria ter estudado mais" e "Quero uma nota mais alta" estão no vocabulário de muitas mães, que muitas vezes até ameaçam os filhos com castigos para que eles melhorem na escola. Para mostrar que a compreensão também educa, uma mãe decidiu mostrar ao filho de apenas 10 anos como se lida com notas baixas na escola.

A mãe Adriana Fogaça mostrou que valoriza o esforço do filho e acabou se tornando famosa no Twitter. Tudo por conta de uma imagem compartilhada por sua outra filha, a Duda, de 16 anos.

“Você é um filho maravilhoso e muito inteligente. Vamos nos esforçar juntos para você melhorar a letrinha e estudar mais um pouquinho para as próximas provas. Mamãe acredita em você! Te amo.“, escreveu ela para João Pedro, de 10 anos. A família vive em Araraquara, no Rio de Janeiro, e Adriana conta que já tem o hábito de deixar bilhetinhos motivadores para os filhos.

Nesse dia, a ideia surgiu quando o menino chegou em casa chorando após a escola. Quando perguntou o porquê do choro e descobriu que era por causa de duas notas vermelhas, não teve dúvidas e fez o que era mais importante: incentivar o garoto para que ele continuasse se esforçando, ao invés de repreendê-lo.

“Eu nunca fui mesmo ligada em nota, né? Não que eu não goste de ‘nota azul’, mas eu acho que empenho é muito mais importante do que isso“, contou ela. No mesmo dia, por coincidência, o marido havia saído de manhã e voltado com uma caixa de bombons para ela. Foi quando teve a ideia de colocar, junto ao bilhete que já planejava escrever, alguns chocolates, para animar ainda mais o menino.

Adriana contou que a inspiração para estes gestos veio de seu pai, que sempre fez questão de colocar o amor em primeiro lugar, para que até as coisas ruins se tornassem mais agradáveis. “Eu tento agir sempre com eles assim: com leveza, porque a vida já é muito dura, né?“.

Que inspiração!

Comente