Vergonha de amamentar em público

Vergonha de amamentar em público

Amamentar faz parte da rotina de mães de bebês. Porém, nem sempre algo cotidiano é simples. Algumas mamães se sentem pouco à vontade, ou até mesmo envergonhadas, ao amamentar em público.

Recentemente o tema virou assunto nos noticiários. No último dia 06, uma mulher foi proibida de amamentar seu bebê, de apenas dois meses, em uma exposição no Itaú Cultural, em São Paulo. A partir desse acontecimento foi organizado, via Facebook, um "mamaço". Mães e filhos se concentraram no mesmo local da proibição, no último dia 12. Cerca de 100 mulheres compareceram, segundo a assessoria do Itaú Cultural.

De acordo com o pediatra Dr. Marcus Renato de Carvalho, especialista em amamentação, felizmente o Brasil tem um número baixo de mães que se sentem envergonhadas ao amamentar em público, se comparado ao número de países da Europa e aos Estados Unidos.

"Estão tentando introduzir no país um ‘pano’ especial para proteger a nutriz que se sente envergonhada ou assediada em determinado local", afirma o especialista. Esse pano seria uma espécie de capa protetora. É muito parecido com um avental de cozinha, tem uma alça que deve ser colocada ao redor do pescoço e um tecido que cai sobre o colo cobrindo o seio e, consequentemente, o bebê. "Eu, particularmente, acho desnecessário", diz o pediatra. "A amamentação é algo natural entre os mamíferos, inclusive entre os humanos", completa.

O especialista lembra que a amamentação deve ser exclusiva até os seis meses de idade, sem chás, água, sucos etc. "Pela técnica e psico-fisiologia da lactação, a amamentação é em livre demanda, à vontade e sem horários, e os lactentes não podem esperar". O Dr. Marcus Renato de Carvalho afirma que divulga o símbolo internacional de "permissão" para amamentar, não para fixar em locais restritivos para a mulher dar o peito para o seu filho e sim para mostrar que toda hora é hora e todo lugar é lugar.

O pediatra afirma que amamentar naturalmente também é uma cultura que precisa ser resgatada, recuperada e protegida por toda a sociedade.

Se você tem muita vergonha e acha que nunca irá se adaptar, algumas dicas podem ajudar. Quando estiver um locais públicos como um shopping center, por exemplo, procure por um berçário, lá você terá mais privacidade. Se não houver locais como esse, use uma fralda de pano para cobrir os seios.


Em lugares como restaurantes é possível virar a cadeira para a parede, talvez assim sinta mais privacidade. O mais importante é evitar, a todo custo, amamentar em banheiros, pois eles costumam ser muito anti-higiênicos.

Por Bianca de Souza (MBPress)

Comente

Assuntos relacionados: filhos bebês amamentar mamaço