Termômetro fofinho

Termômetro fofinho

Divulgação

A parte mais difícil do início da maternidade é decifrar o que os bebês estão sentindo. O choro pode indicar fome, frio, cólica, sujeirinha na fralda e até mal estar e febre. Para ajudar os pais nessa viagem, o inglês Chris Ebejer criou o Babyglow, um tiptop que muda de cor dependendo da temperatura da criança. Assim é possível constantemente monitorar a temperatura do bebê. Mudou a cor da roupinha, pode medir: é febre certa.

A invenção já foi noticiada nos principais jornais britânicos e gente do mundo todo se interessou pela novidade. A roupinha é feita de algodão, dá pra lavar como outra qualquer, e livra os pais do momento "será que é febre?", já que marca mudanças na temperatura do bebê antes mesmo da uma possível doença ficar mais visível. E nem pense que é preciso ligar a roupa numa bateria ou pilha. A invenção se orgulha de ser ecologicamente correta. Ele vem em cores como pink, azul e verde. Todos ficam brancos quando a temperatura sobe para mais de 37°C.

O Babyglow usa a própria defesa do organismo para funcionar. Quando o corpo identifica uma infecção, por exemplo, produz uma reação química que leva ao cérebro uma mensagem de que algo está errado. O corpo então eleva sua temperatura para mais de 37°C, para tentar matar a infecção. O que o Babyglow faz é mudar de cor quando isso acontece porque sua tinta tem moléculas sensíveis a essa mudança de temperatura.

Além da roupinha, o Babyglow vem com um termômetro normal e também um para o quarto, para ajudar ainda mais os pais na tarefa de cuidar dos filhotes. A partir de outubro ele será vendido pelo mundo por 20 libras - o que equivalente a R$ 60.

Em outubro desse ano, o Babyglow vai ser lançado mundialmente. A invenção existe há seis anos e apenas agora está sendo formalmente produzida. A empresa está atrás de parceiros pelo mundo para facilitar a distribuição.


"As mãe vão certamente adorar. A temperatura é invisível. O que a roupa faz é mudar isso, a tornando visível, comunicando à mãe o que o bebê não pode", diz Ebejer, orgulhoso da criação. "Eu acredito que esse produto vá salvar muitas vidas". A gente apenas espera que o preço da taxa de entrega para o Brasil não inviabilize a compra. Mais informações sobre o produto podem ser encontradas no site www.babyglow.uk.com.

Por Sabrina Passos (MBPress)

Comente

Assuntos relacionados: filhos bebês febre