Semana Mundial da Amamentação

Semana Mundial da Amamentação

Inácio e Flor/ Divulgação

A Semana Mundial de Amamentação é comemorada anualmente em mais de 120 países em uma data fixa, de 1 a 7 de agosto. Na campanha desse ano, a atriz Dira Paes é a madrinha e ilustra todo o material de divulgação, juntamente com o seu filho Inácio e a mãe, Flor.

O assunto merece mesmo atenção já que, com a rotina da vida moderna, falta de tempo e as dificuldades iniciais com o bebê, muitas mulheres acabam se questionando “por que amamentar?”.

De acordo a Organização Mundial de Saúde (OMS), as crianças devem receber exclusivamente o leite materno até os seis meses de idade. Essa recomendação também é dada pela Sociedade Brasileira de Pediatria e Ministério da Saúde. Após essa faixa etária, é incentivado que o leite materno seja complementado com outros alimentos, até dois anos ou mais.

“Para a mulher, a amamentação reduz a chance de surgimento do câncer de mama e de ovários e ajuda na perda de peso, já que parte das gorduras é transferida para o leite,” afirma o obstetra responsável pela maternidade do Hospital Samaritano de São Paulo, Dr. Edilson Ogeda.

Confira abaixo uma lista de mitos e verdades sobre amamentação, preparada pela Enfermeira Obstetra Especialista em Aleitamento Materno do Hospital Samaritano, Catarina Mendonça:

Amamentação imediatamente após o parto é saudável?

Verdade. Alimentar os bebês imediatamente após o nascimento pode reduzir consideravelmente os riscos de mortalidade neonatal, além de contribuir para a recuperação da mamãe. Quanto mais cedo acontecer a primeira mamada, maiores as chances de uma amamentação bem sucedida, além de estimular e fortalecer o vínculo mãe e bebê.

A alimentação da mãe influencia na qualidade do leite?

Verdade. Manter uma alimentação equilibrada, rica em frutas, verduras e proteínas é fundamental para que o leite supra todas as necessidades do bebê. Dietas muito restritivas e o uso de bebidas alcoólicas e cigarros pela mãe também podem prejudicar a saúde do bebê.

Existe leite fraco?

Mito. Não existe leite fraco. O leite materno é completo do ponto de vista nutricional, pois contém sais, proteínas, vitaminas, cálcio, gordura, água, além de anticorpos. A aparência do leite pode variar nas distintas etapas da amamentação, em diferentes horas do dia e durante uma mesma mamada, no começo e no final, mas ele nunca é fraco.

A amamentação ajuda a mamãe a emagrecer?

Verdade. O aleitamento traz vários benefícios para a mamãe. Além da perda de peso mais rápida após o parto, a amamentação ajuda o útero a recuperar seu tamanho normal, reduz o risco de hemorragia, anemia e câncer de mama.

Existe uma posição ideal para amamentar?

Mito. A melhor posição é aquela em que você e o seu bebê se sentirem mais confortáveis. Encontre um ambiente tranqüilo e agradável, sente-se e segure o bebê de maneira que fique com a cabeça mais elevada que o resto do corpo.

Como tornar a amamentação mais tranqüila e prazerosa?

Nos primeiros meses, o bebê ainda não tem um horário para mamar. Dê o peito ao seu filho sempre que ele pedir. Com o tempo, ele vai fazendo seu horário de mamadas. Antes de começar a dar de mamar, lave as mãos. Sente-se em um local confortável e ajude o bebê a pegar corretamente o peito. Após a mamada, lubrifique os mamilos com o próprio leite. Não há necessidade de limpar os seios antes ou depois de amamentar. Após a mamada, para proteger a pele contra fissuras, contraia algumas gotas de leite, passe sobre os mamilos e deixe secar. A amamentação é fundamental para a mãe e bebê. Além de todos os benefícios físicos, o ato fortalece o vínculo de mãe e filho. Vale lembrar também que apenas um médico pode indicar complementos e medicamentos para a mulher e criança.

Leia também - Doação de Leite materno

Por Karina Conde

Comente

Assuntos relacionados: filhos bebês dira paes amamentação