Primeiros passos do bebê: como proteger e dar liberdade ao mesmo tempo

Veja como dar liberdade e proteger os bebês nos primeiros passos
Primeiros passos

Foto - © Erica Shires/Corbis

Depois que o bebê começa a andar e cria confiança nas perninhas, é hora de explorar outros ambientes além da sala de casa. É comum ver mães de pequenos sempre atrás deles ou até mesmo carregando-os no colo para evitar que corram ou se machuquem andando sozinhos. É comum querer proteger os pequenos, mas talvez isso pode atrapalhar a liberdade e impedir que desenvolvam autonomia.

Isso por que começar a andar é uma das primeiras sensações de independência que eles têm, além de tudo a sua volta ser novo. Bebês, quando começam a se locomover sozinhos não têm foco em um único caminho, como os adultos. Eles costumam prestar atenção em tudo; em um portão diferente, pedrinhas na rua, plantas, cachorros... Tudo é motivo para fazer um pit stop. No entanto, é preciso entender que isso faz parte do desenvolvimento dos bebês. 

Então como devemos fazer para dar liberdade e impedir que se machuquem, ao mesmo tempo? Aí vai uma verdade dolorosa, mas que toda mãe deve enfrentar: nem sempre conseguiremos impedir que nossos filhos se machuquem, seja física ou emocionalmente. Mas eis aqui uma oportunidade de ajudá-los a driblar a dor e ter noção do perigo. As mães devem sim deixar os bebês explorarem ruas e ambientes abertos, mas desde que elas estejam confiantes, assim como eles. Genifer Gerhardt, professora de teatro, palhaça e bonequeira, gravou um vídeo onde mostra o filho Valentim caminhando sozinho, sem as mãos, na rua, obedecendo apenas à voz da mãe. Assista ao vídeo e veja como ela controla seu Tim Tim.

Leia dicas para não atrapalhar a liberdade do bebê

Espere a maturidade

Não adianta querer que crianças pequenas saibam se controlar. Isso vem com a maturidade, conforme vão tendo noção do perigo e aprendendo a obedecer a mãe. Só deixe que andem sozinhos por volta dos dois anos.

Deixe que explorem o ambiente

Se a cada passo do bebê você o repreender se ele parar para ver atrativos, o passeio para ele não terá graça mesmo. E pode ser que não te obedeça só por birra. Deixe que explore o ambiente. Com o tempo, repetindo o percurso, aquilo deixará de ser novidade e ele caminhará mais facilmente.

Crie uma rotina

É mais fácil deixar as crianças andarem sozinhas se estiverem acostumadas com o caminho.  Isso as faz entender que estão caminhando por um motivo e que aquela tarefa deve ser cumprida, que está andando para chegar a algum lugar.

Inspire confiança

Não se desespere se acriança sair correndo; gritar só pode assustá-la e deixá-la traumatizada para andar na rua. O faça entender que há perigos por perto, explicando com calma. Sempre que for atravessar a rua, pegue na mão dela. Com o tempo, ela te dará a mão. Se ainda não tem segurança, não é hora de deixar seu filho caminhar sozinho.


Por Helena Dias

Comente

Assuntos relacionados: primeiros passos bebês