Picolé de leite materno: pode dar para o bebê?

picolé leite materno

foto: Danielle Kattah

A nova moda entre as mamães neste verão é o “peitolé”, ou o picolé de leite materno. Para refrescar o calor dos bebês, elas tiram o leite da mama e colocam em uma forminha própria de picolé, deixam gelar por algum tempo e depois oferecem para o rebento. Além de refrescar, muitas mamães afirmam que é ótimo também para aliviar o incômodo que os bebês sentem na gengiva, já que essa é a fase natural dos dentinhos crescerem.


Parece muito legal essa ideia, mas será que os médicos aprovam? Muitas pessoas acreditam que pelo fato de ser gelado pode fazer mal ao bebê. 

De acordo com Rodrigo Lima, diretor da Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade, o picolé de leite materno não é uma alternativa para a alimentação do bebê. O recomendado é o leite na temperatura do corpo (em torno de 37°C), mas o picolé de leite materno pode ser uma opção ocasional – inclusive já é bem conhecida a recomendação de usar "mordedores" gelados.

“Servir alimentos gelados não faz mal, ao contrário do que muitos pensam. Mas desde que sejam em pequenas quantidades e para crianças que tenham por volta dos seis meses de vida ou que já estejam em fase de dentição”, explica.

Segundo Lima, o congelamento do leite materno pode sim levar à perda de alguns nutrientes, mas a perda costuma ser muito pequena e não compromete a qualidade nutricional do leite materno. MaS é preciso ficar de olho em alguns cuidados básicos antes de oferecer o “peitolé”.

“É necessária atenção extrema com a higiene das mamas, das mãos e do recipiente que conservará o leite; usar uma forma de picolé de tamanho adequado (que não fiquem muito grandes e não caibam na boca do bebê, ou pequenos demais, que poderiam ser colocados inteiros na boca pelo bebê). Outro ponto importante é que, assim como acontece com outros alimentos sólidos, caso o bebê coloque um pedaço grande do picolé na boca e tentar engoli-lo ele pode engasgar, ou seja, é importante ter um adulto oferecendo o picolé para evitar que isso aconteça”, finaliza.

Por Jessica Moraes

Comente

Assuntos relacionados: leite materno