Pais se inspiram em famosos na escolha do nome dos filhos

Pais se inspiram em famoso na escolha do nome dos

Foto/Arquivo MBPress

Além das responsabilidades que os pais assumem quando resolvem ter um filho, existem também aqueles detalhes que farão toda a diferença na vida da criança, como a escolha do nome. Para alguns genitores, a tarefa é prazerosa; para outros, no entanto, não é tão simples.

Em busca de sugestões, há quem consulte de tudo um pouco: livros sobre o significado dos nomes, nomes de antepassados, bíblicos, históricos, de amigos chegados e até de pessoas famosas. Esse foi o caso de Marilú Vassoler Guerrero. "Na época em que fiquei grávida pela primeira vez (há 25 anos), descobri que estava esperando gêmeas. A Monique Evans estava em alta na TV, participava de programas e era uma modelo bem reconhecida. Aí, decidi colocar o nome de uma das gêmeas de Monique", conta a dona de casa.

Ela gostou da ideia. Tanto que repetiu a dose cinco anos depois. "Fiquei grávida novamente e quem estava famosa na época era Mayara Magri. Eu gostei do nome e decidi colocar na minha caçula o nome da atriz", lembra.

Hoje, as filhas da dona de casa já estão criadas. Mas muita gente ainda segue as tendências da mídia na hora de escolher o nome de seus pequenos. É o que mostra uma pesquisa do site americano BabyCenterBrasil, realizada com base no cadastro de 43.800 bebês brasileiros no ano passado.

Segundo o levantamento, os brasileiros se inspiraram nos filhos de celebridades - como Benício (dos apresentadores Angélica e Luciano Huck), Benjamin (da top Gisele Bündchen) e Kyara (da apresentadora Joana Prado). Nomes de personagens da novela "Viver a Vida" também apareceram entre os preferidos: Miguel (interpretado por Mateus Solano) e Felipe (papel de Rodrigo Hilbert).

Como era de se esperar, no país do futebol e em ano de Copa do Mundo o nome de um jogador se destacou na lista dos mais comuns entre meninos nascidos em 2010: Júlio César, o goleiro da seleção Brasileira.

Até mesmo nomes que apareceram em tragédias estão entre os 100 mais escolhidos. Duvida? Pois saiba que Eliza, com "s" ou "z", subiu nada menos que 32 colocações no ranking, exatamente no ano em que explodiu o caso do desaparecimento da dançarina Eliza Samudio. Ela teria sido assassinada a mando do ex-namorado, o goleiro Bruno.


Embora pareça estranho adotar o nome de uma moça que se acredita ser vítima de um crime, existe certa lógica. O fato é que pessoas em destaque na mídia tendem a ficar na cabeça de todos, inclusive dos pais. Então, caso eles gostem do nome delas, por que não chamar os filhotes da mesma maneira?

Por Priscilla Nery (MBPress)

Comente