O Sumiço da Babá

Aconteceu comigo: a babá da minha filha me deixou na mão. Não esperou que eu encontrasse uma substituta. Sequer combinou uma data de saída. Mal se despediu e se foi. Um horror.

Esta experiência desesperadora, minha reação e a reação de muitas pessoas com quem desabafei, deixou à mostra um conflito central na vida das mulheres atuais. Babá: uma solução que é um problema!

As mulheres estudaram, foram ao mercado de trabalho, competiram e ascenderam no plano familiar e profissional. Tudo muito difícil e desgastante, mas nada que chegue aos pés do desafio de encontrar, manter e, sobretudo, gostar de uma babá.

Não há relação mais contraditória do que aquela que boa parte de nós, mulheres, mantemos com as babás de nossos filhos. Um equilíbrio frágil. Por um lado, gostamos que nossos filhos gostem delas. Por outro, detestamos que perguntem por elas durante o final de semana. De um lado, valorizamos que elas sejam dedicadas e cuidadosas; de outro, odiamos que elas percebam, antes de nós, aquela manchinha vermelha no pescoço do bebê. Por um lado, uma estranha sobre quem sabemos, de fato, muito pouco. Por outro, uma presença mais íntima do que a de muitas pessoas da família.

O fato é que, para seguir uma vida profissional associada à maternidade, e não aceitando a idéia de deixar os filhos em uma creche, não sobram muitas opções.

Para se ter uma idéia do papel central que o “staff doméstico” ocupa na vida da mulher, o aumento absoluto do número de empregadas domésticas, no Brasil, segundo a socióloga Cristina Bruschini, da Fundação Carlos Chagas, foi de quase 200% entre 1970 e 1997.

Diante disto, lá estamos nós, sendo obrigadas a recorrer a todo um arsenal de recursos, do qual a babá é o centro, para manter em dia o funcionamento da casa, a alimentação de qualidade, os estímulos às sinapses do bebê, e assim por diante.

Uma a Uma é uma empresa de inteligência de mercado especializada no público feminino. As sócias e colunistas do Vila Mulher, Denise Gallo e Renata Petrovic, ajudam a entender melhor e desvendar as várias faces da mulher contemporânea. Contato: umaauma@umaauma.com.br

Comente