Método canguru: papais também podem participar!

Método canguru os pais também podem ajudar

Foto: Aurelie and Morgan David de Lossy/cultura/Corbis

Quando se fala em método canguru, aquele procedimento no qual o bebê prematuro fica em contato pele a pele com a mãe, poucas pessoas imaginam que a figura paterna também pode dar a sua importante contribuição.

Tradicionalmente os pais passam o dia trabalhando enquanto as mães acabam ficando mais tempo com os filhos dentro dos hospitais. Só que quando o pai aproveita a licença-paternidade e algumas folguinhas para praticar o método canguru na UTI Neonatal, ele e o bebê só tendem a ganhar.

Além de aumentar a afinidade entre os dois, o Dr. Mário Mariosa, responsável pela equipe de neonatologistas da UTI Neonatal do Hospital San Paolo, enumera outros benefícios: "A prática gera segurança no pai para cuidar do bebê e garante à mamãe a tranquilidade de que seu companheiro ira ajudá-la neste começo difícil de adaptação do recém-nascido."

A posição canguru consiste em manter o prematuro, de baixo peso e com fraldas, em posição vertical contra o peito do pai durante o tempo que ambos entenderem ser prazeroso e suficiente.

Este contato pele a pele reduz o estresse e fortalece o desenvolvendo psicoafetivo do bebê, permite melhor controle da temperatura e contribui para redução de infecção hospitalar. "O método também reduz o número de pausas respiratórias do prematuro - e eles esquecem menos de respirar quando são impulsionados pela respiração do adulto", explica o médico.

Segundo a psicóloga e psicoterapeuta familiar Ana Pozza quando o pai pratica o método canguru a relação dele com o bebê passa a ser mais intensa. "Ele certamente vai participar de maneira mais ativa do desenvolvimento e da educação dessa criança. A relação de carinho, amizade e até mesmo a troca de olhares será diferente", diz.


Por Juliana Falcão (MBPress)

Comente

Quiz de Celebridades!

Quem é mais jovem?