Mamães slingueiras

Ele ficou popular depois que as famosas começaram a circular por aí com seus bebês. Nicole Kidman, Angelina Jolie, Julia Roberts e recentemente Mel Lisboa - flagrada pelas ruas do Leblon com o seu pequeno Bernardo - adotaram a moda do sling baby.

O carregador de bebês é inspirado nas “kangas” usadas pelas africanas que trabalham com os bebês junto ao corpo. As versões mais modernas são feitas com tecidos próprios para a água, argolas, bolsos e várias estampas. O site “Slinguru” (www.slinguru.com.br) tem as opções de liso com bolso estampado ou liso, liso sem bolso com cauda estampada ou de outra cor, além de estampado com a cauda na mesma estampa ou combinando com a estampa.

A idealizadora do portal é a mãe Marília Mercer, que após ler a respeito do carregador de bebês, isso quando seu filho estava com três meses, começou a usá-lo com um pouco de receio. “Meu bebê gostou de imediato, mas nas primeiras vezes tive um pouco de insegurança. Depois de algumas tentativas tirava de letra! Hoje em dia ele mama, passeia e dorme no sling, e eu consigo trocar de posição facilmente”, diz.

Sling

Sling para usar na água - Site Silinguru

No próprio site, Marília indica algumas vantagens do acessório, entre eles, a praticidade e a conveniência. Ele serve de manta, trocador e protege mais o bebê contra os ruídos. Mãe e filho ficam ainda mais próximos e se comunicam melhor, o bebê sente as batidas do coração e a respiração.

Com o sling de argolas, a mãe pode ajustar o tamanho da bolsa onde o bebê fica - deitado na horizontal ou sentado. Essa função permite que pais, tias e outras pessoas que cuidam do pequeno possam usá-lo. Além disso, o acessório é feito com uma espécie de “cauda”, para você guardar uma ou duas fraldas.

Sling

Modelos de Sling com argolas e bolso - Site Silinguru

Pode parecer estranho para muitas mães, mas as argolas aguentam 100Kg cada uma, mas lembre-se, apenas são permitidas argolas de nylon, alumínio e inox arredondadas, sempre inteiras, sem emendas. As medidas exatas estão no site “Slinguru”.

O acessório é confeccionado em vários tamanhos. Para saber o seu, basta consultar a tabela de medidas, calculada por meio do peso e altura da mãe. É necessário medir a diagonal que vai do ombro ao ossinho do quadril oposto com uma fita métrica.


No mercado, você também encontra outros tipos de sling que não usam argolas. Os chamados wrap slings requerem habilidade das mamães para a montagem (veja no vídeo o passo a passo). É usado apenas um pedaço de tecido entre 3 e 5 metros. Ele é totalmente amarrado no corpo da mãe e distribuído pelos dois ombros, por isso é usado na frente ou atrás, e ainda permite a amamentação. Vantagens suficientes para você também se transformar em uma mamãe slingueira.

Por Juliana Lopes

Comente