Licença maternidade pelo mundo

Não é fácil nem sair do trabalho para ter filho com medo de que nosso lugar esteja ocupado no retorno, muito menos voltar após a licença maternidade deixando nossa preciosidade em casa. Mas aqui no Brasil, pelo menos, temos licença maternidade remunerada de 120 dias. Agora já temos até algumas empresas ampliando isso para 180 dias.

Mas o que é normal para nós, ter esse tempo com nossos filhos e seguir recebendo mesmo fora do escritório, não é regra pelo mundo afora. E pasmem, há países que não dão nada ou quase nada para esse recesso das mães. Pode parecer estranho, mas um desses países que não oferece nada para as mães que trabalham é os Estados Unidos. Nisso ele não demonstra nem um sinal de ser do 1º mundo, certo?

E o paraíso na licença para mães está concentrado nos países da Escandinávia. Lá na Suécia, Dinamarca, Finlândia ou Noruega as mamães têm até 12 meses de licença maternidade remunerada. Não por acaso, justamente esses países são os que apresentam os maiores índices nos rankings que medem qualidade de vida da população.


Esse foi um dos temas tratados no Fórum Econômico Mundial realizado em Davos, no capítulo que tratava da discrepância dos gêneros nas corporações. Pelo visto tem gente grande pensando na gente. Há esperanças!

Cecília Russo Troiano é psicóloga, sócia-diretora da Troiano Consultoria de Marca e autora do livro "Vida de Equilibrista". Casada e mãe de 2 filhos, ela afirma que é mãe equilibrista, vive sua vida tentando equilibrar "pratinhos". Email - cecilia@troiano.com.br / Venda do livro pelo site www.vidadeequilibrista.com.br

Comente