Dicas para evitar acidentes com carrinhos de bebê

Dicas para evitar acidentes com carrinhos de bebê

Carrinho MacLaren. Foto: divulgação.

Você presta atenção nos detalhes do carrinho do seu bebê? Se não, é bom começar a reparar em tudo, pois sua criança pode estar correndo sérios riscos. Nos últimos quatro meses, as empresas americanas Graco e MacLaren tiveram de recolher milhares de produtos nos Estados Unidos. E alguns modelos com peças perigosas são vendidos aqui no Brasil também.

A MacLaren iniciou o recall em novembro de 2009, quando doze crianças tiveram partes de seus dedos amputadas. Os bebês teriam mexido na dobradiça enquanto os carrinhos estavam dobrados. A Brasbaby, empresa responsável pela distribuição de produtos da MacLaren no Brasil, disponibilizou peças que devem ser inseridas nos modelos com defeito.

Já a Graco anunciou o recolhimento em janeiro deste ano. A empresa recebeu sete reclamações de pais de bebês que colocaram os dedinhos no mecanismo de recolhimento da cobertura do carrinho, com ela aberta ou fechada. Cinco pequeninos perderam as pontas dos dedos e os outros dois se feriram.

Mas, calma. Ninguém precisa se desesperar nem abandonar o hábito de passear com carrinhos de bebê. A dica é seguir alguns cuidados já na hora de comprar um carrinho. "Antes de comprar os pais devem se atentar a faixa etária, ao peso e a altura compatíveis com seu filho, e, além disso, o produto deve atender às necessidades específicas da família", orienta Luciana Berlanga, gerente de marketing da Chicco do Brasil.

Luciana citou os itens de segurança básicos. "Além de atenção na estabilidade do carrinho, que deve ter uma estrutura leve e reforçada para agilidade em qualquer tipo de terreno, o carrinho deve ter cinto de segurança de cinco pontos, sistemas de freios e travas nas rodas eficientes, posições reclináveis para o conforto da criança e barra frontal. Outro detalhe é não apresentar partes metálicas ou pontiagudas".

Os cuidados precisam ser maiores ainda quando a criança acabou de nascer, pois ela tem necessidades diferentes e deve sempre estar sob a supervisão de um adulto. "Para os recém-nascidos, o modelo mais indicado é com assento reversível, que permite que o bebê fique de frente para mãe, assim é possível olhá-lo enquanto o carrinho está em movimento", recomenda Luciana. Ela lembra a importância do manual de instruções na hora de montar o carrinho. "Os pais devem seguir as normas indicadas pelos fabricantes e se atentar às travas de segurança e a colocação perfeita do revestimento, além do encaixe do bebê conforto".

Para as mamães que compraram carrinhos da MacLaren ou da Graco, preste atenção nesses modelos: Volo, Quest Sport, Thechno XT, Twin Techno (MacLaren) e Graco Passage, Alano e Spree (Graco). Caso tenha um desses em casa, não use até que seja reparado, procure o responsável pela marca responsável e comunique o defeito.

Outros quatro modelos da MacLaren não são vendidos no Brasil, mas também sofreram recall nos Estados Unidos: Triumph, Quest Mod, Techno XLR, Twin Triumph e Easy Traveller.

Em nota publicada no site, a Brasbaby convoca os proprietários de carrinhos da marca MacLaren, de todos os modelos com fechamento "guarda-chuva", para recall no mecanismo de abertura e fechamento. A empresa ainda solicita a suspensão imediata do seu uso até que os clientes recebam e instalem os kits de proteção adicional (capas para as dobradiças laterais, cobrindo os mecanismos de abertura e fechamento). Segundo o comunicado, não há nenhuma necessidade de substituição de peças ou de componentes do carrinho.


A certificação de carrinhos para bebê ainda será desenvolvido pelo Inmetro, portanto, não é compulsória. O selo é obrigatório apenas para os assentos de segurança dos carros, desde o ano passado. De acordo com a assessoria do órgão, existem 27 modelos de cadeirinha, assento de elevação ou bebê conforto - nacionais ou importados - aprovados pelo órgão.

Por Priscilla Nery (MBPress)

Comente