Dicas para escolher o nome do bebê

Anotar sugestões e listar nomes "proibidos" são sugestões
nome-do-bebê

Foto - Shutterstock

Com a chegada do bebê, várias dúvidas enchem a cabeça dos novos papais e mamães. Mas uma é crucial e talvez a maior delas: o nome do bebê

Antigamente, as crianças normalmente tinham seus sobrenomes “escolhidos” de acordo com características específicas, que faziam com que as famílias fossem diferenciadas entre si, porém, como hoje o sobrenome já é algo comum na nossa sociedade, presta-se mais atenção na hora de escolher o primeiro nome dos pequenos.

Carol Chab, radialista e engenheira agrônoma está grávida de sua primeira filha - e está enfrentando agora essa questão. “Essa é uma parte divertida da gravidez. Por eu trabalhar em uma rádio, recebo inúmeras sugestões diárias dos meus ouvintes – e estou adorando. Quem está mais ‘agoniado’ com tudo isso é o meu pai, que quer que a decisão seja tomada logo, e as demais pessoas que trabalham na Rádio, que todos os dias perguntam se eu já escolhi o nome e sempre aparecem com novas sugestões. Porém, apesar de toda a comoção, assumo que não estou com tanta pressa assim – e estou me divertindo.”, confessa a radialista.

Porque a escolha do nome é tão complicada? Carol explica. “Queremos um nome que tenha um significado especial, uma sonoridade bonita, combine com o sobrenome, tenha uma grafia fácil, etc., e que, apesar disso tudo, seja distinto. Porém, também achamos que a hora do nascimento é muito importante. Nesse momento as sensações devem falar mais alto que as possíveis listas de nome, e, ao olhar para a criança, podemos decidir por algo que não estávamos pensando, - apesar de saber que isso enlouqueceria a família” brinca a futura mãe.

Porém, independente da emoção do nascimento, que pode, ou não, trazer consigo a ideia de um nome que agrade ao casal, é preciso que a grávida e seu parceiro conversem bastante sobre o assunto e que decidam por pelo menos algumas diretrizes específicas – como alguns nomes que estejam fora de cogitação para cada um, por exemplo. Outra dica é andar sempre com uma lista – e sempre que lembrar/ouvir algum nome interessante, adicioná-lo nessa lista.

“Outra coisa que penso bastante são os possíveis apelidos que a minha filha vai ter devido a seu nome. Não quero apelidos que possam deixá-la constrangida na escola, por exemplo”, diz Carol.

A radialista lembra que a procura pelo nome perfeito continua – e que conta com a sugestão de todos que quiserem ajudar nesse processo.


Por Vila Mulher

Comente

Assuntos relacionados: nome do bebê