Como evitar o desmame precoce?

86% dos bebês desmamam antes de completar 4 meses
desmame-leite-materno

Apesar de saber de todos os benefícios que o leite materno traz para os bebês, o que não é novidade para quase ninguém, uma pesquisa feita em São Paulo mostrou que 86% dos bebês desmamam antes de completar 4 meses de vida, sendo que a OMS (Organização Mundial da Saúde) recomenda que o aleitamento materno seja exclusivo até os 6 meses de idade. E os motivos pra isso são inúmeros.

O primeiro deles é a dor e as fissuras causadas pela amamentação. Muitas mães se queixam e param de amamentar. Esse problema pode ser resolvido com orientação médica, corrigindo a pega e a posição do bebê. As pomadas anestésicas podem ser uma solução. E acredite: isso dura apenas nas primeiras semanas. Outro fator é a introdução de alimentos. Frutas, sopinhas, e sucos adiantam o desmame, pois faz o bebê perder o interesse no leite materno. Esses alimentos só devem ser dados após o sexto mês.

Um fator bem comum é as mães acharem que seu leite é fraco e que não está sustentando o bebê direito. Não existe leite fraco. Quanto menos a mãe insiste em dar o peito aos bebês, menor será a produção de leite. E aí aparecem os bicos artificiais, como mamadeira ou chupetas, que podem viciar o bebê, fazerem largar o peito e acarretar problemas futuros.

A amamentação é difícil, sim, mas vale à pena a insistência. Se feita como indicado, até os seis meses do bebê, ela pode evitar alergias, reduzir as chances de mortalidade infantil, prevenir inúmeras doenças na vida adulta e ajudar no desenvolvimento cognitivo da criança. Fora que a prática fortalece muito, muito, muito o vínculo entre mamãe e bebê.


Por Helena Dias

Comente

Assuntos relacionados: amamentação leite materno