Chupeta: no máximo até o nono mês

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+
Chupeta no máximo até o nono mês

Em nenhum outro idioma como o inglês a palavra chupeta resume seu significado tão bem. Na língua mais falada do mundo, ela vira "pacifier", que numa tradução literal seria "pacificador". É isso mesmo que o acessório preferido de mães e bebês faz: acalma os ânimos, pacifica!

O problema é saber quando usar e, pior ainda, quando tirar o doce da boca dos filhos. A chupeta funciona como calmante, principalmente para as crianças mais "orais", que tem mais necessidade da sucção do que outras. Mesmo assim, todas, cedo ou tarde, orais ou não, acabam ganhando uma para tranquilizar um dia mais agitado e acabam se acostumando com ela.

O médico pediatra Marcelo Reibscheid, do Hospital São Luiz, de São Paulo, diz que a chupeta é mesmo um campo minado da pediatria. "Não há um consenso, entre os médicos, mas eu sou contra. Meu filho tem três anos e nunca usou", garante. Mas ele entende, claro, que algumas crianças realmente precisam de artifícios do tipo para se acalmar e não a considera um erro, se as mães souberem como usar. Marcelo pede para que as mães apenas esperem o bebê completar um mês antes de oferecer, porque é quando ele aprende o movimento de sucção. "Se a mãe quer dar de mamar no peito, quanto menos bico artificial oferecer, melhor", explica.

Outra dica é oferecer a chupeta quando o bebê estiver nervoso e retirar antes dele dormir, para não criar o vício ou a relação de sono com o acessório. Essa dependência, segundo Marcelo, pode mexer na dentição e até na musculatura da respiração.

Muitas vezes, nem são os bebês que precisam da chupeta - e sim as mães, que não encontram outra saída para fazer o filhote se acalmar. Aí, para fugir dela, o ideal é abusar da criatividade.

Marcelo sugere, por exemplo, que as mães utilizem a música para tranquilizar os filhos. "Vale desde as linhas especiais para bebês até Iron Maden", brinca. Outra dica dele é aproveitar o banho, que é extremamente relaxante. "A mistura banheira e música é ideal. E massagens também funcionam".

O que acalma mesmo, segundo o pediatra, é a presença dos pais por perto. Então, uma boa ideia pode ser trocar o cueiro, aquele cheirinho da criança, por uma peça de roupa da mãe, por exemplo. "Conversar, ficar junto com filho, ainda é o melhor remédio".


Segundo o médico, a idade ideal para tirar a chupeta é antes dos nove meses - e de maneira radical. "A decisão precisa ser da família toda. Não adianta a mãe tirar e avó dar", diz Marcelo. "Dá trabalho, o bebê vai ficar mais agitado durante dois ou três dias, mas depois ele esquece", garante.

Por Sabrina Passos (MBPress)

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Comente

Assuntos relacionados: filhos bebês chupeta tirar chupeta