Acidente: mãe coloca vodka em mamadeira de bebê

O incidente aconteceu após a mãe misturar vodka na mamadeira do bebê de apenas seis meses. Entenda o caso

O acidente aconteceu no estado de Wisconsin, nos Estados Unidos. Foto: iStock/ Pilin_Petunyia

Acidentes domésticos podem até ser comuns, mas quando envolvem bebês e crianças os cuidados devem, definitivamente, ser redobrados. O que não foi o caso de uma mãe de 20 anos que precisou levar às pressas seu bebê de apenas seis semanas de idade  para o Hospital Infantil de Wisconsin depois que acidentalmente misturou vodka na mamadeira do bebê. O caso aconteceu na cidade de Milwaukee, nos Estados Unidos e foi parar até na polícia.


Segundo o tenente Brad Hetlet, porta-voz do Departamento de Polícia de Kenosha, o incidente aconteceu depois que o pai da criança esvaziou uma garrafa de água e substituiu por vodka para levar até a casa de um amigo. Quando a mãe voltou para a cozinha, misturou cerca de 60 mililitros do que ela pensou que fosse água e alimentou seu bebê.

Os pais perceberam o erro quando a criança começou a atuar de forma anormal. "Pouco depois da alimentação do bebê, a mãe disse que notou que os dedos da criança estavam vermelhos, seus olhos estavam parcialmente fechados, e ela não estava respondendo ao seu nome", informou Hetlet.

O bebê tinha um nível de álcool no sangue de 0,294: três vezes o limite legal para um motorista adulto. Os investigadores acreditam que foi um erro e os pais da menina não serão cobrados pelo incidente com o  álcool, afirmou Hetlet.

Perigos do álcool

Quando entra no organismo, o álcool vai diretamente para o cérebro, o fígado, o rim e o coração. Como a criança está em desenvolvimento, pode prejudicar a formação dos neurônios, acarretar problemas nos batimentos cardíacos e levar a problemas de aprendizado e de desenvolvimento psicomotor. O álcool é proibido para menores de 18 anos justamente porque abrange a idade de formação do corpo, sendo que em outros países a idade mínima é de 21 anos justamente porque o corpo do jovem já se formou.  

Outro detalhe é que uma quantidade muito menor faz efeito muito maior em uma criança. Por exemplo, um copo pequeno de cerveja pode não ter grandes consequências em um adulto, mas pode levar uma criança ao hospital.

Por Lívia Duarte

Comente