Vestido de noiva: comprar em Nova Iorque pode sair mais barato!

Vestido de noiva comprar em Nova Iorque pode sair

Foto: Barry Austin/Corbis

Bater perna com paciência e antecedência é a saída das mulheres que pretendem subir ao altar usando o vestido dos sonhos. E a lista de lojas nem sempre se restringe ao Brasil. Após dar uma boa analisada no orçamento, noivas pegam o avião e vão até Nova Iorque comprar um vestido. E essa atitude é mais comum, e econômica, do que se imagina.

Sueli Schmitt é formada em Moda no Brasil e trabalha no ramo de consultoria para noivas em Nova Iorque desde 2008. Recepciona várias delas semanalmente e recebe centenas de e-mails por dia de mulheres querendo uma ajudinha valiosa para comprar seus vestidos por lá. "Às vezes a noiva tem dinheiro para comprar o vestido no Brasil, mas vem para cá só para se sentir mais especial, diferente", diz a consultora.

Além de sensação de exclusividade, Sueli lembra que os preços em Nova Iorque são realmente mais atrativos. A noiva pode gastar US$ 400 (pouco mais de R$ 800) num vestido badalado e achar modelos assinados por Vera Wang por preços muito bons. Se você pagar até R$1500 pelo modelito, a passagem, em média R$2000, e mais os custos, dificilmente vai chegar aos R$5000, que geralmente é cobrado por muitas lojas apenas para alugar o vestido.

"Se for mandar um designer fazer a noiva não vai desembolsar menos do que US$ 10 mil (pouco mais de R$ 20 mil). Sem contar que precisará voltar quatro ou seis meses depois para fazer a prova do vestido", diz.

A consultoria de Sueli começa com uma longa entrevista com a noiva. Ela precisa saber detalhadamente que modelo de vestido a cliente procura. A partir daí, se encarrega de contatar as lojas e fazer o agendamento das visitas. "As lojas de Nova Iorque não são como as do Brasil, onde você pode provar uma infinidade de vestidos. Lá as vendedoras mostram para a noiva de dois a cinco vestidos e depois já esperam que ela tome uma decisão", afirma.

Por esse motivo, a noiva precisa ser bem objetiva na hora da entrevista com Sueli. "Conheço noivas que saíram das lojas frustradas, alegando que a vendedora não havia gostado dela ou não teve paciência. Mas o jeito delas em Nova Iorque é esse. Então para não deixar a noiva triste e nem a vendedora irritada eu faço essa ponte."

O valor da consultoria começa em US$ 400 por dia. Geralmente a noiva precisa apenas de um dia para comprar o vestido, depois de visitar em média três lojas. A cliente diz o dia em que deseja fazer as provas e Sueli se encarrega de tudo. "O serviço é bem personalizado. Caso a noiva não queira andar e prefira usar um carro ou uma limosine para se deslocar eu providencio."

As lojas gostam de dobrar devidamente o vestido e entregar para a noiva numa caixa. Assim, é comum que a noiva compre o vestido e tenha que voltar no dia seguinte para pegá-lo. Esse procedimento fica por conta da própria noiva. Caso ela não tenha tempo de retornar ao local, Sueli se encarrega de buscar o vestido e enviar o pacote pelo correio. O serviço é cobrado à parte e o preço do envio fica em média US$ 100.

Como dificilmente as noivas se limitam a ir à Nova Iorque apenas para comprar o vestido, Sueli também dá dicas de lojas, caso a visitante queira comprar enxoval, coisas pessoais ou itens para a festa de casamento. Mas lembra: "Eu faço apenas a consultoria na compra do vestido. As demais compras e saídas no período em que a noiva estiver em Nova Iorque ficam a cargo dela."

Não se esqueça de verificar os impostos!

Antes de fechar a compra, veja como vai trazer o vestido e esteja ciente de todos os impostos que precisará pagar. Sobre os produtos importados, de uma maneira geral, incidem Imposto de Importação (II), com alíquota de 35%; ICMS, normalmente com alíquota de 12% para vestuário (mas cada Estado tem legislação própria e pode variar); PIS 1,65% e COFINS 8,6%.

Entretanto, o advogado Ricardo Fernandes, coordenador do núcleo tributário da Advocacia Maciel e Professor do UniCEUB, lembra que os artigos 32 e seguintes da Instrução Normativa n. 1059/2010 deixam clara a isenção de II, PIS e COFINS para bens de uso pessoal adquiridos no exterior, como roupas, por exemplo.

"Sendo assim, é preciso se informar junto ao Auditor Fiscal da Receita Federal (Aduana) se sua interpretação é de que o vestido de noiva é isento por ser material de uso pessoal. Neste caso incidiria sobre o vestido de noiva apenas o ICMS", diz o advogado. "Se o vestido não entrar nesse conceito será uma interpretação do fiscal", completa. No site da há um simulador para cálculo da incidência tributária na importação.

A noiva pode ter grandes problemas com a Receita Federal se não declarar a importação do vestido. Neste caso pode haver até retenção da mercadoria, o que gera multa sobre os impostos incidentes. O advogado alerta que a legislação brasileira prevê penalidades por falsas declarações e/ou a apresentação de documentos fraudulentos. "Estas variam de multas, calculadas sobre o valor dos bens, até a apreensão desses bens para aplicação da pena de perdimento, podendo ainda o viajante ser processado criminalmente", explica.

Confira uma listinha de lojas para você visitar:

Vera Wang

991 Madison Ave. esquina com a 77th Street

New York, NY

Carolina Herrera

954 Madison Ave. (esquina com 75th St.)

New York, NY

Kleinfeld Bridal Salon

110 West 20th Street, New York, NY


Atelier Aimée

475 Park Ave (próx. 58th St.)

New York, NY

The Bridal Garden

54 W. 21st St., Ste. 907 (próx. Sixth Ave.)

New York - NY

Por Juliana Falcão (MBPress)

Comente