Valorizar a prosperidade é valorizar a si mesma!

Um reflexão sobre como lidamos com a prosperidade
economia dinheiro

Eu sei que o que não falta ao nosso redor é gente dizendo que o dinheiro tá cada dia mais curto, que a crise vai pegando forte cada vez mais, que mesmo economizando tá todo mundo com dificuldade financeira, etc., etc.… Realmente, este tipo de coisa, de pensamento, “abunda”… mas falando sério, será que é tudo tão terrível assim?


Sem dúvida que os movimentos da economia mexem conosco, alteram comportamentos e dificultam certos planos por vezes – mas NÃO PARALISAM NOSSOS SONHOS. É aquilo: realmente aumentou o preço daquele produto que você quer e tinha se programado para pagar R$ 12 mas agora está R$ 13 (um aumento de quase 10%, um pulo inflacionário). Talvez não seja possível comprar agora, mas reprograme-se e calcule uma margem para realizar aquilo que você quer, faça a coisa acontecer com planejamento. Irá conseguir se assim fizer. Não irá conseguir, se simplesmente entrar na onda dos queixumes e ali ficar.

A prosperidade não tem NADA a ver com as questões da economia seja no Brasil, nos Estados Unidos, ou em qualquer outro país. A prosperidade é a capacidade de fazer com que tudo, desde o dinheiro ao amor, da saúde à felicidade, esteja sempre em movimento ascendente na sua vida. É como uma espiral: vai aumentando à medida que se expande. Sim, há momentos que a espiral fica estática, por vezes até regride, mas a tendência dela é abrir sempre – olha aí uma boa analogia para sua vida!

Prosperar é resultado da valorização do movimento, neste caso o movimento que você faz. Você vai abrindo a espiral com a sua vontade, com o seu planejamento para realizar o que deseja – o que realmente deseja, não o que os outros querem. Vai perceber o que pode e deve fazer para gerar recursos, como proceder e confiar para que o movimento de expansão aconteça. Isso tudo é a valorização de si mesmo, de si mesma. Valorização da sua vontade, do seu desejo, do que corre nas suas veias. É valorização de você.

Muita gente não prospera mesmo trabalhando arduamente. Daí, cai por terra a frase “trabalho árduo para conseguir”, até porque se assim fosse todos os trabalhadores braçais seriam riquíssimos. O que nos faz prosperar é quando atuamos em algo que nos faz sentido, que nos alegra e motiva. Os números da economia estão ruins? OK podem estar, mas os seus números pessoais podem ser melhorados com estratégias que você vai criar, vai analisar e colocar em prática. É o seu pensamento que leva a uma ação: se achar que está tudo ruim, a ação vai ser neste sentido de piorar mais; se achar que pode mudar mesmo estando tudo ruim, opa! Já dá um grande passo para mudar seu pensamento e sua atitude!

Valorize a si antes de qualquer coisa para que a prosperidade deixe de ser um sonho e torne-se realidade. Amar a si primeiro é bíblico, pois somente quando amamos a nós, entendemos nosso valor é que podemos dar algo de bom a quem amamos, seja este alguém o filho, o pai, a mãe, o amor. A prosperidade está dentro deste princípio, vindo ao encontro de quem a deseja para o seu bem estar, independente das circunstâncias. Você é personagem ativo da sua vida, das suas escolhas, e por mais que pareça por vezes ser vítima do que acontece, deixe este pensamento de lado e acredite no seu valor pessoal, em si. Verá que a prosperidade financeira e em todos os sentidos virá feliz ao seu encontro, motivando sua espiral de felicidade com energia e expansão para tudo na vida.

Valorize sua vida, ela é uma, única, e principalmente, a coisa mais sua mais íntima que existe! A prosperidade que te espera agradece!

Suyen Miranda é publicitária e consultora de finanças pessoais, atuando no Brasil, Mercosul, Portugal e Angola. Já foi consumidora compulsiva voraz e tornou-se poupadora e empreendedora, e acredita que toda mulher pode e deve ser autônoma e independente financeiramente. suyen@suyenmiranda.com.br

Comente

Assuntos relacionados: finanças prosperidade