Tipos de investimentos

Tipos de investimentos

Quando se pensa em escolher o melhor investimento, a gente até se confunde com tantos nomes. Antes de conhecer melhor o que significa cada um é preciso ter em mente que eles se dividem em duas categorias.

A renda fixa é um tipo de investimento em títulos emitidos pelo governo ou empresas, títulos públicos, CDB e debêntures, que pagam uma taxa de juros. Já os de renda variável, no caso das ações, distribuem seus resultados na forma de dividendos (a participação dos lucros da empresa).

Veja como funcionam os tipos de investimentos mais comuns no mercado:

Poupança - o mais conservador deles. Trata-se de um depósito que é remunerado hoje pela taxa de 6% ao ano mais a variação da taxa referencial, TR. Vale lembrar que esta aplicação é isenta de Imposto de Renda.

Ações - é como se fosse um pedacinho de uma empresa que você se torna sócio. Trata-se de um valor mobiliário de renda variável, emitido pelas companhias abertas, cuja remuneração é dada pela distribuição dos seus lucros. Não existe um valor mínimo para investir, isso varia em função do preço das ações que se deseja comprar. Para os iniciantes, uma boa pedida é participar do clube de investimento - várias pessoas contribuem com uma pequena quantia e acumulam mais recursos para investir.

Fundos de Investimento - é uma forma de investimento coletivo. Há várias classes de fundos, desde os mais conservadores que aplicam apenas em renda fixa, até os mais agressivos, que operam em vários mercados ao mesmo tempo.

CDB - título de renda fixa emitido por bancos que rende taxas de juros.

Debênture - valor imobiliário de renda fixa, emitidos pelas companhias abertas, cuja remuneração é dada pela taxa de juros fixada e pela variação de seu preço.

Por Juliana Lopes

Comente