Seguro educacional garante faculdade mesmo com desemprego

Seguro educacional

Foto: Peet Simard/Corbis

A falta de dinheiro é um dos motivos pelos quais muitas pessoas não conseguem terminar a faculdade. Felizmente, é possível recorrer a bolsas e financiamentos para levar adiante o sonho de terminar os estudos, mas outra opção vem ganhando força, mesmo com crescimento tímido. Trata-se do seguro educacional.

O serviço garante o pagamento das mensalidades do curso caso o responsável pela quitação das parcelas fique desempregado, afastado de suas funções por acidente ou doença, inválido ou morrer.

Sergio Wagner Barbosa, diretor de Seguros de Pessoas do Grupo Segurador Banco do Brasil e Mapfre, diz que o seguro educacional vem atraindo importantes instituições de ensino, que têm considerado a modalidade um importante beneficio a ser oferecido aos seus alunos.

"O seguro, que no passado tinha o interesse concentrado nas escolas de ensino fundamental e médio, hoje atrai também as entidades de ensino superior. Estima-se que as escolas que possuem o seguro não alcance 15% do total do país, o que demonstra o enorme potencial para o produto", afirma.

São as escolas que adquirem o serviço e o oferecem aos alunos como benefício, garantindo que este conclua seus estudos mesmo que haja imprevistos ao longo do caminho e evitando a evasão escolar. O seguro custa, em média, 1% a 3% da mensalidade escolar.

Seguro educacional para crianças

A Mapfre oferece duas modalidades de seguro educacional. A Proteção Educacional garante a continuidade do estudo, por meio do pagamento da mensalidade escolar em caso de morte, invalidez ou desemprego do responsável financeiro. É a instituição de ensino que define o período a ser garantido, que pode variar de seis meses até a conclusão do curso.

Na Proteção Escolar o seguro protege em caso de acidente envolvendo o estudante quando este estiver sob sua responsabilidade. Os eventos cobertos podem envolver um simples acidente que requeira socorro médico emergencial até transporte e tratamento médico decorrente daquele acidente.

"O seguro educacional é complementar ao seguro de vida e oferece assistência em momentos de desemprego, o que não é previsto na apólice de vida comum ou nos planos de previdência privada", diz Sérgio.

E finaliza: "Os pais podem fazer uma reserva para garantir a escola dos filhos, mas um incidente pode comprometer ou inviabilizar esse planejamento. Com o seguro, a responsabilidade de honrar o compromisso fica com o administrador do seguro, ou seja, o pai ou a mãe das crianças nunca precisará se preocupar com isso, é uma tranqüilidade."


Por Juliana Falcão (MBPress)

Comente