Saque FGTS: especialista indica como gastar e dá dicas de investimento

O que fazer após sacar o benefício? Veja aqui dicas e investimentos para quem tem a partir de R$1 mil
Saque FGTS

Foto: Istock

Você já deve estar sabendo que o governo divulgou o calendário de saque das contas inativas do FGTS. O benefício é concedido a quem teve o contrato de trabalho encerrado até 31/12/2015. Mais de dez milhões de brasileiros serão beneficiados e acredite, nem todos já sabem o que fazer com o dinheiro.


Sacar ou não? Pagar dívidas ou investir? A consultora de investimentos da Órama, Sandra Banco, dá dicas para o VilaMulher de como aproveitar corretamente os recursos.  A primeira dica é: não deixe de sacar! Muita gente resolve deixar dinheiro na conta do FGTS para não correr o risco de gastar ou ainda por desconhecer a melhor maneira de torná-lo mais rentável. 

Péssima decisão. Nessa conta, o dinheiro é corrigido pela TR + 3% ao ano, um índice inferior ao da inflação. Isso significa que, mesmo que o dinheiro renda um pouco, haverá perda, porque o poder de compra diminui. 

Saque, mas não gaste

Em tempos de crise e desemprego, não convém agir por impulso. Pense e repense se precisa mesmo do produto antes de comprá-lo.

Pague dívidas

Se você está inadimplente, essa é uma ótima oportunidade para quitar ou amortizar dívidas. Tente negociar para diminuir o valor dos juros, que estão muito altos. 

Invista!

Se você não tem dívidas (ou se tinha, mas pagou e, ainda assim, sobrou dinheiro), aproveite ao máximo a oportunidade de aplicar. Já que poupança não está valendo muito a pena, é possível investir de forma fácil e rápida em fundos de investimento com melhor rentabilidade, com aplicações a partir de R$ 1 mil. Títulos de renda fixa, como LCI, LCA, CDB e LC, são excelentes opções. Como investir? Plataformas digitais como a Órama te ajudam a investir a partir de um simples cadastro totalmente online. Na plataforma são mostradas as opções de investimentos e simuladores: você informa o quanto pretende aplicar e o simulador mostra a previsão de ganhos. Todos esses serviços são gratuitos. 

Onde investir? 

 

Investimento para quem tem R$ 1.000

 

fgts investimento

Órama DI Tesouro: As características desse fundo são muito semelhantes às da poupança, mas o rendimento tem sido bem melhor. Investe em títulos do Tesouro atrelados à Selic e possui a menor taxa de administração. As movimentações posteriores à aplicação inicial são livres, ou seja, de qualquer valor. 

 Órama Debêntures Incentivadas: A grande vantagem desse fundo é ser isento de imposto de renda. Como a remuneração das debêntures de infraestrutura é atrelada ao IPCA e ainda pagam juros, é uma excelente opção para ganhar poder de compra, no médio e longo prazos.

Órama Opportunity Total: Diversificação nos mercados de renda fixa, câmbio e ações. A maior parte do dinheiro está aplicada no mercado local, mas pode aplicar um percentual limitado no mercado internacional. É um fundo que possibilita ao investidor ter acesso às várias classes de ativos com valor inicial reduzido.  

Órama Bogari Value: Fundo de Ações para os investidores com perfil mais arrojado. É um fundo que possibilita ao investidor aplicar em uma carteira de ações selecionadas com valor inicial reduzido. A seleção das ações é realizada por profissionais experientes e que acompanham o mercado de perto. 

Investimento para quem tem R$ 3.000

 
Saque FGTS investimento

Foto: Istock

DLM Hedge Conservador II CP: Fundo que aplica em uma carteira diversificada de títulos de crédito privado de alto grau de investimento. 

Investimento para quem tem R$ 5.000

 
fgts investimento

Sparta Top Crédito Privado: Fundo que aplica em uma carteira diversificada de títulos de crédito privado de grandes instituições financeiras e companhias de capital aberto do mercado doméstico, com boa governança corporativa e grau de investimento. 

BTG Pactual Explorer: Fundo que aplica somente em juros e moedas latino-americanos (Brasil, Chile, Colômbia e México), utilizando estrutura local em cada um dos países, com analistas e economistas renomados.  

Azul Quantitativo: Baseado em modelos matemáticos e estatísticos, o fundo investe nos mercados de juros, câmbio e bolsa. As ordens de compra e venda são disparadas automaticamente, conforme decisões resultantes dos modelos. 

 Vinci Gás Seleção Dividendos: Fundo que investe em uma carteira diversificada de ações do mercado doméstico, priorizando empresas com demandas estáveis, protegidas contra a inflação, baixo endividamento e geração de caixa suficiente para pagar dividendos crescentes. 

Investimento para quem tem R$ 10.000

 
fgts investimento

AZ Quest Altro CP: Fundo que aplica em uma carteira diversificada de títulos de crédito privado de alto grau de investimento.  

Modal Institucional: Diversificação nos mercados de renda fixa, câmbio e ações. A maior parte do dinheiro está aplicada no mercado local, mas pode aplicar um percentual limitado no mercado internacional. É um fundo que possibilita ao investidor ter acesso às várias classes de ativos. 

JP Morgan Multistrategy rates and FX: Fundo que aplica somente em juros e moedas. É uma solução de investimento inovadora no Brasil, pois investe em crédito de empresas brasileiras no exterior. 

Pacifico Ações: Fundo de Ações para os investidores com perfil mais arrojado. É um fundo que possibilita ao investidor aplicar em uma carteira de ações selecionadas. A seleção das ações é realizada por profissionais experientes e que acompanham o mercado de perto.

Para investimentos acima de R$ 500 mil, a plataforma oferece um atendimento especializado com consultoria e planejamento financeiro, sem custo para o cliente.

Curtiu? 

Os saques do FGTS começam no dia 10 de março, vão até 31 de julho e o cronograma obedecerá à mesma ordem que se utiliza para a retirada do abono salarial, ou seja, de acordo com o mês de nascimento do trabalhador. Veja o calendário abaixo:

  • A partir de 10 de março: trabalhadores nascidos em janeiro e fevereiro
  • A partir de 10 de abril:  trabalhadores nascidos em março, abril e maio
  • A partir de 12 de maio: trabalhadores nascidos em junho, julho e agosto
  • A partir de 16 de junho: trabalhadores nascidos em setembro, outubro e novembro
  • A partir de 14 de julho: trabalhadores nascidos em dezembro
  • Comente