Salários para mães: quanto elas deveriam ganhar?

Quanto custa ser mãe

Foto: Ant Strack/Corbis

Segundo o site Salary.com, se "ser mãe" fosse considerada uma profissão o salário superaria os US$ 113 mil ao ano (cerca de R$ 230 mil). O valor foi baseado em diversas tarefas que as mães exercem diariamente, como cozinheira, motorista e até psicóloga.

Comparando o valor de cada trabalho com o expediente (que supera as 8h diárias) se chegou ao salário anual de mães donas de casa e de mães que trabalham e também cuidam do lar.

Silvia Alambert, diretora Executiva do programa de educação financeira The Money Camp Brasil, comenta que é difícil saber ao certo o valor que cada mãe, no caso, deveria ganhar.

"Quantificar as horas de trabalho de uma mãe é uma tarefa delicada, já que cada família adapta horários e atividades das crianças de acordo com suas necessidades", pensa.

Deve ser levado em conta também que cada pessoa tem uma habilidade diferente dentro da mesma função: "Cada uma poderá levar mais ou menos tempo de acordo com sua destreza sobre as funções estabelecidas, o que acarretará, então, no resultado final de horas do seu trabalho", afirma Silvia.

E acrescenta: "Entre tantos afazeres, cuidar das crianças e da boa organização do lar, dependendo da forma como essa mãe se organiza é possível que ela consiga concluir as tarefas que se propõe a realizar ao longo das 8h do dia. Mas sabemos também que as mães sempre acabam fazendo horas extras, pois sse lembram de algum último detalhe antes de irem se deitar."

Há ainda atividades que exigem um pouco mais de tempo e que podem ser consideradas "mais caras" entre os trabalhos exercidos em casa pelas mães. O economista Marcos Calheiros afirma: "Acredito, que hoje a tarefa mais trabalhosa é a de cozinhar, pois exige mais paciência, tempo e, sobretudo, atender ao paladar exigente da família."

Ser mãe não é somente realizar atividades domésticas, mas cuidar, dar carinho e se importar com os filhos, o que não tem valor financeiro. "O lar administrado por uma mãe não tem preço, do ponto de vista da família", completa Marcos.

Tendo como base pisos salariais de 2013, uma costureira profissional ganha em torno de R$ 710 por mês; motorista de veículo leve, R$1.172; porteiro, R$ 986, psicólogo, R$ 1.400; doméstica, R$ 964; faxineiro, R$ 650, cerca de 6 mil reais. Juntando todas essas profissões, não chega perto do que as mães realizam diariamente. "A maratona é grande e a responsabilidade imensa, já que além do acúmulo de funções, existe ainda a questão da pressão emocional que uma mãe se impõe, que é: ‘Tudo tem que dar certo’", completa Silvia.


Há muitas variáveis que já seriam complicadas para compor o salário de uma mãe. Mas a lei 8.217, de 24 de julho de 1991, que regulamenta a profissão "dona de casa", já limita qualquer possibilidade de remuneração para o cargo, já que no Direito do Trabalho e Previdenciário o termo é bem específico quanto à descrição de sua função: "Dona de casa é o termo que define a mulher que, casada ou não, trabalha exclusivamente para a própria família, não exercendo atividade remunerada".

A Diretora Executiva da Money Camp ressalta: "As atividades sofrem remuneração por diversas variáveis, como responsabilidade, risco, especialização, intelectualidade etc.. Um salário justo depende da oferta e demanda do mercado. A diferença de ‘salário’ poderia ser o valor percebido pelo ‘cliente’. Aí, vai depender do marketing de cada mãe", conclui.

Thaís Santos (MBPress)

Comente