Quando o lojista não aceita cheque nem cartão

Quando o lojista não aceita cheque nem cartão

É cada vez mais raro, mas pode acontecer de você entrar na loja, escolher a mercadoria e, ao chegar no caixa, descobrir que o estabelecimento não aceita cheque e nem cartão de crédito. E justamente naquele dia que resolveu sair sem nenhuma grana no bolso. Parece coisa de outro mundo, afinal, hoje em dia quase todos os estabelecimentos aceitam mais de uma opção de pagamento.

Porém, a forma de vender fica a critério do lojista. Ele que vai ditar as regras do mercado e decidir a forma que vai vender determinado produto. A única obrigação legal é aceitar as notas e moedas vigentes no País.

Em todo caso, a partir do momento em que ele aceita e define as formas de pagamento, não pode restringir valores, nem colocar preço diferenciado. No caso do cheque, se o estabelecimento aceitar, também não poderá exigir tempo mínimo de conta aberta no banco.


Para o lojista, por mais que o risco de inadimplência diminua ou não tenha que pagar taxa pelo uso do cartão, o fato de não aceitar outras formas de pagamento pode ter impacto nas vendas também. E para evitar qualquer tipo de situação constrangedora, o aviso deve estar bem visível para que o consumidor veja antes mesmo de entrar no estabelecimento, por meio de avisos, faixas ou cartazes.

Por Lívany Salles

Comente