Quando o fiador deve arcar com a dívida

Uma situação bastante constrangedora: alguém recebe o pedido para ser fiador do aluguel de um amigo ou parente e depois tem que arcar com a dívida. Como lidar com essa situação?

Não é nada fácil, pois envolve o relacionamento familiar ou uma grande amizade que pode ficar bastante abalada. E quando o impasse não é resolvido amigavelmente, o jeito é entrar na justiça e apelar para que os meios legais resolvam a questão.

Algumas precauções devem ser tomadas antes de aceitar afiançar alguém, como analisar a condição financeira da pessoa ou avaliar se o próprio fiador tem condições de arcar com a dívida caso haja a inadimplência, afinal, tem casos em que ele pode ter bens confiscados ou o nome incluído no cadastro de proteção ao crédito, SPC (Serviço de proteção ao Crédito) ou Serasa.


Porém, qualquer que seja a medida preventiva, a advogada e professora universitária Adriana Machado Yaghsisian, especialista em direito civil, explica que "não importa o grau de parentesco, o fato de ser parente não exonera o fiador da dívida a ser paga; pois ele escolheu assinar como fiador no contrato de locação de imóveis". Ainda de acordo com a advogada, a medida cabível a ser tomada perante a justiça é o pedido para que ele não permaneça mais como fiador. Porém, a dívida adquirida deverá ser paga.

Por Lívany Salles

Comente