Qual é o melhor investimento?

Qual é o melhor investimento

Escolher o melhor tipo de investimento, dúvida cruel, não? Em sua coluna, Álvaro Modernell deu alguns conselhos. Um deles, por sinal fundamental, é conhecer o seu perfil e tirar proveito dele.

Conforme o economista Humberto Veiga, antes de mais nada é preciso estabelecer o seu objetivo, em quanto tempo pretende atingi-lo e qual é o nível de risco que consegue suportar. Mesmo que contrate alguém para cuidar disso, nunca deixe exclusivamente na mão dele. Muitos gerentes de bancos querem cumprir certas metas das instituições que nem sempre são mais vantajosas para você.

Veiga lembra que dificilmente alguém fica rico somente com o resultado dos investimentos. Isso só acontece para quem se dedica de forma profissional. Você deve apostar na sua carreira, e usar um pouco dos seus rendimentos como uma forma de acumular dinheiro e ter um bom patrimônio depois de algum tempo.

Por isso é preciso perguntar-se: Qual o risco do meu investimento? Quanto eu posso perder, ganhar e quais são as probabilidades disso acontecer? Para Veiga, ganhar ou perder não depende apenas dos preços, como o sobe e desce do dólar, mas também do crédito, quando a empresa investida passa por dificuldades.

Outra perguntinha: Quanto custa este investimento? Isso inclui taxas de administração e performance? Um taxa para administrá-lo que for muito alta reduz o seu capital, caso não ocorra o rendimento, afinal, ela sempre será deduzida, independente do retorno do investimento. Também observe os impostos, como é o caso dos fundos de investimentos.

Veja o prazo de carência, que indica a liquidez. Observe se você pode resgatar o seu dinheiro depois, e pense: Ele está sendo guardado para uma emergência ou para oportunidades futuras?

Mais dicas em Cada investimento um tempero

Por Juliana Lopes

Comente