Qual a melhor época para comprar carro?

comprar carro

Foto: Eric Audras/Onoky/Corbis

Comprar um carro novo para substituir o antigo ou investir no primeiro automóvel da família não é fácil. O fim do ano pode ser uma boa época para quem quer comprar carro com um desconto camarada, mas esse é um investimento que merece atenção e cuidado especial.

Os financiamentos sempre são perigosos, mas, às vezes, não há escapatória. O consultor financeiro Antônio de Julio, conselheiro da Associação Comercial de São Paulo, orienta: "Por mais que as concessionárias falem em ‘juros zero’, é sempre bom fazer a continha de quanto sai o carro à vista e quanto o mesmo veículo sairá financiado para ver a diferença".

O momento pode ser bastante propício para comprar um automóvel. "As montadoras tem que desovar os modelos 2013, mas já tem uma desvalorização pela virada do ano", conta Antônio. E o importante não é se o carro é deste ano ou do próximo, o fundamental é adquirir um veículo bom, de uma marca de confiança e de mecânica e segurança robusta, para não se arrepender futuramente.

E caso você esteja fixada em comprar um carro zero, tente deixar de lado o consumismo e veja se algum seminovo não tem uma boa vantagem. "Algumas montadoras estão oferecendo até três anos de garantia em seus veículos, o que pode tornar a compra de um usado bem interessante", diz o consultor. Lembrando que as maiores desvalorizações acontecem nos dois primeiros anos.

Comprar em Janeiro não seria a melhor opção por conta dos preços caírem ainda mais? Talvez essa não seja a combinação ideal entre o bom, o bonito e o barato. "O problema de deixar para comprar em janeiro de 2014 é que as ofertas podem ser minguadas, deixando poucas escolhas para os compradores", explica o consultor. O carro reflete a personalidade do dono e sua escolha é uma questão de gosto. Por isso, deve-se sempre tentar combinar preço e gosto na hora da compra.


Outro fator importante no momento de planejar a nova aquisição é o crescimento da família. Se planeja ter filhos em breve, um carro maior deve ser o mais indicado para que você não tenha que substituí-lo num curto espaço de tempo.

Ao efetuar a compra do automóvel, independentemente se financiado ou a prazo, é sempre bom manter em mente que se está assumindo um compromisso financeiro por um longo período, geralmente de dois a quatro anos. "O quanto isso vai pesar no nosso orçamento? O ideal é que não passe dos 20%, principalmente se o comprador tiver outro financiamento, como um imóvel, por exemplo", aconselha Antônio.

*Serviço: Antônio de Julio, consultor financeiro .

Por Juliany Bernardo (MBPress)

Comente