Planos de saúde e remédios acima da inflação

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+
Planos de saúde estão acima da meta da inflação

De acordo com análise feita pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), a oscilação dos preços de planos de saúde e produtos farmacêuticos estão acima da meta de inflação, variando entre 5,2% e 6,1%, com IPMI (Índice de Pressão sobre a Meta de Inflação) entre 0,04 e 0,10.

A diarista, Ana Maria Gomes, 58, gasta grande parte do seu salário com medicamentos. "Não entendo de economia, mas dá pra sentir que os preços dos remédios subiram. Eu sinto no bolso todo mês", reclama Ana, que também não possui um plano de saúde particular. "Eu tinha plano quando era mais jovem. Mas agora, com quase sessenta, não tenho condições de arcar com as mensalidades absurdas que os planos cobram para idosos", complementa.

Novas regras

As regras que ampliam a portabilidade dos planos de saúde entraram em vigor ontem (27). Entre as principais medidas:

A abrangência geográfica do plano (área em que a operadora se compromete a garantir todas as coberturas contratadas pelo beneficiário) deixa de ser exigida como critério para a compatibilidade entre produtos. Dessa forma, o beneficiário não precisa mais se preocupar se o seu plano é estadual, municipal ou nacional para poder exercer a portabilidade;

O prazo para o exercício da portabilidade passa de 2 para 4 meses, a partir do mês de aniversário do contrato;

A permanência mínima no plano é reduzida de 2 para 1 ano a partir da segunda portabilidade.

Por Livany Salles

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Comente

Assuntos relacionados: finanças planos de saúde ipea inflação