Planejamento financeiro para ter filhos

Planejamento financeiro para ter filhos

Um dos maiores e melhores investimentos em nossas vidas, sem dúvida, são nossos filhos, por isso é preciso planejamento e muito investimento para poder tornar o sonho realidade e se preparar para os imprevistos que poderão surgir. Mas o que poucos pais fazem é poupar dinheiro para seus filhos até depois dos 40 anos.

Para entender melhor este assunto, o educador financeiro e presidente da DSOP Educação Financeira e Editora DSOP, Reinaldo Domingos, afirma que o planejamento deve acontecer antes da gravidez. "O primeiro passo é prever tudo que será necessário, como pré-natal, berço, quarto, enxoval, plano de assistência médica entre outros", diz.

Ele também ressalta que é interessante colocar tudo no papel e fazer contas. "Sem dúvida, a realização de um filho vale todo o investimento". Sobre o quanto de orçamento os pais devem guardar, Reinaldo diz que um terço de seus ganhos já é suficiente, dependendo do padrão de vida da família. "Além de todos os investimentos, também é preciso ter uma reserva de dinheiro para eventuais imprevistos", alerta o especialista.

Ele aconselha os pais, logo no nascimento da criança, a fazerem um investimento, seja de previdência privada ou tesouro direto. "Não aconselho caderneta de poupança por ser um investimento de curto prazo, que traz baixas remunerações".

O educador financeiro ainda ressalta que é preciso pensar a longo prazo, saber porque guardar o dinheiro, seja para uma faculdade, para um carro ou ainda para uma aposentadoria sustentável, para que assim a criança se tornar independente financeiramente.


"Sim, parece precipitado, mas pense, se abrir uma aplicação no valor de R$100 mensais, quando esta criança tiver seus 40 anos terá muito mais que um milhão de reais", afirma Reinaldo Domingos.

Por isso, agora cabe aos pais de primeira viagem fazerem diferente dos pais de antigamente e pensarem melhor no futuro de seus filhos.

Por Maday Florêncio (MBPress)

Comente