Os dez mandamentos para controlar sua vida financeira!

Os dez mandamentos para controlar sua vida finance

Embora eu já ouça gente dizendo que o ano está no fim, gosto de lembrar que temos alguns meses pela frente, afinal o ano não acaba em outubro, correto? Portanto, se você ainda não alcançou um patamar de tranquilidade financeira, ou sente que precisa de uma injeção de ânimo para economizar, selecionei alguns conceitos que servem como mandamentos - são regras que unem a vontade com a ética para fazer a diferença na sua vida.

1. Anote seus gastos e controle sua saída de dinheiro - A melhor forma de saber onde o dinheiro que você fez foi parar no fim do mês é justamente ter um controle sobre os gastos. Isso é fundamental para saber exatamente quanto o seu mês custa, e no que é possível reduzir custos. Ter os números de cabeça exige muito do seu cérebro - que pode usar sua plena capacidade em criar ideias inovadoras para o seu sucesso, e não ser gasto lembrando de despesinhas, não é?

2. Procure comprar à vista - Este mandamento, se seguido por todos, reduziria imensamente os custos do comércio e indústria; mas você faz sua parte reduzindo desgastes com parcelas em aberto, carnês atrasados quando opta por pagar á vista e pedir um desconto. Crie este hábito e irá notar a diferença no seu bolso.

3. Pense bem antes de comprar - Pesquise preços, veja as variações de valor que um mesmo produto proporciona e use a internet para comparar ofertas. Há produtos mais em conta quando comprados online, sem falar que toda compra implica num planejamento. Viajar, por exemplo, fica mais barato quando você pesquisa a melhor tarifa na melhor data.

4. Use o telefone de forma inteligente - Por ter anotado os gastos, você pode saber o padrão de telefonia que mais atende às suas necessidades. Hoje existe desde o clássico telefone fixo a sistemas como Skype que podem reduzir em muito seus custos com telefones. Lembre que email também resolve bastante e comunica de forma prática. Mas nada substitui uma conversa pessoal, que é a maneira mais econômica de comunicar - e baratinha!

5. Planeje seu lazer para gastar somente o necessário - Com um bom planejamento, você pode aproveitar as ofertas de lazer da sua cidade gastando pouco, pode partilhar as escolhas com os familiares e assim aproveitar melhor os feriados e fins de semana. Procure variar o lazer para que o shopping center ou vitrines sejam opções somente na hora de comprar.

6. Seja sustentável em casa - Quando economizamos automaticamente produzimos menos lixo, pois usamos todos os alimentos, não desperdiçamos energia elétrica, água, telefones, e mesmo nossa energia pessoal. Faça uma verificação da rede de energia elétrica de casa, bem como veja se há vazamentos e faça listas de compras antes de ir ao mercado ou à feira. Lembre que tudo isso custa dinheiro - e o que se desperdiça em um ano pagaria com folga as tão sonhadas férias!

7. Pague as contas em dia, para não acumular - Há algo pior que pagar multa por atraso no pagamento simplesmente por ter esquecido a conta na gaveta? Crie a disciplina de pagar as contas pontualmente, se preciso economize de modo a evitar que a conta chegue num momento que não há recurso para pagamento, ou solicite a mudança da data de vencimento. Só não vale pagar multa!

8. Use da criatividade para presentear - Nem todo bom presente precisa ser o mais caro, assim como a melhor pizza não é necessariamente a mais custosa, ou o melhor programa implica em fortunas. O mesmo conceito de economia se aplica ao presentear: pense em soluções inovadoras para agradar a quem se gosta sem agredir o bolso. Por vezes a lembrança e o carinho no momento do presente farão mais diferença do que a peça valiosa.

9. Valorize seu dinheiro, pois é sua estima em jogo - O dinheiro do seu salário, ou recebido por prêmio ou herança nada tem de pecaminoso; é resultado da criatividade e produção de alguém para que a vida possa ter mais qualidade. Cuidar do dinheiro é diferente de ganância, que é tirar o dinheiro do outro. Cuide bem de sua conta corrente, verifique os extratos bancários, acompanhe a mudança na remuneração da poupança e tenha sua carteira organizada. Jamais jogue dinheiro fora, nem que seja um centavo de real! É o seu valor, a sua estima, sendo posta no lixo.


10. Lembre que dinheiro é um meio e não um fim - A relação da sociedade com o dinheiro é simplesmente uma forma de representar valor. Uma nota de cem reais não tem valor algum em uma tribo africana porque lá ela não tem representação ou significado. O dinheiro existe para facilitar o acesso ao mercado e aos bens que precisamos, mas jamais deve se tornar algoz ou escravizar alguém. Use com parcimônia e respeito, pois é seu valor, vem do seu trabalho e proporciona conquistas para o seu bem estar.

Suyen Miranda é publicitária e consultora de finanças pessoais, atuando no Brasil, Mercosul, Portugal e Angola. Já foi consumidora compulsiva voraz e tornou-se poupadora e empreendedora, e acredita que toda mulher pode e deve ser autônoma e independente financeiramente. suyen@suyenmiranda.com.br

Comente