Os brigadeiros que conquistaram Nova Iorque

Os brigadeiros que conquistaram Nova Iorque

Foto: Reprodução/ My Sweet Brigadeiro

Conseguir abrir o próprio negócio é o sonho de três em cada quatro trabalhadores brasileiros, segundo pesquisa da Endeavor, organização internacional sem fins lucrativos que fomenta o empreendedorismo. Afinal, quem não quer ser o seu próprio chefe? Porém, esses empresários estão indo mais longe, deixando o Brasil para tirar esse tão almejado projeto do papel.

Os Estados Unidos correspondem ao primeiro local onde os brasileiros pensam em abrir um negócio. E esse sonho americano está sendo conquistado por muitos que conseguem enfrentar problemas como a falta de dinheiro, orientação por onde começar e até mesmo a falta de coragem de largar tudo no Brasil e viver em outro país.

Foi o que aconteceu com as brasileiras Paula Barbosa e Christina Bhan. As duas já moravam em Nova Iorque quando decidiram montar a My Sweet, uma loja que vende brigadeiros. "A My Sweet surgiu através da minha parceria com a Christina Bhan. Assim que iniciamos a venda dos nossos produtos em mercados gourmet, fomos contatadas pelo ‘The New York Times’ e vimos que tínhamos um grande futuro pela frente", conta Paula.

Os brigadeiros que conquistaram Nova Iorque

Foto: Reprodução/ My Sweet Brigadeiro

Segundo Christina, o ponto positivo para abrir um negócio fora do Brasil é inovar oferecendo um produto de alta qualidade e que faz toda a diferença. "Com a divulgação de nossa loja no ‘The New York Times’ passamos pelo nosso primeiro desafio: recebemos centenas de pedidos logo na primeira semana e não estávamos totalmente preparadas para tal demanda."

Hoje, por conta do sucesso que a My Sweet está fazendo, já foi lançada uma loja virtual. "Em poucos dias fizemos a mysweet.com se tornar uma empresa online superestruturada, que atende a clientes não só nos Estados Unidos, mas em todo o mundo. Oferecemos cerca de 24 sabores, fora alguns que fazemos de acordo com cada estação do ano", explica Christina.

O empreendimento fez com que as meninas conhecessem muitos brasileiros que também moram nos Estados Unidos e têm o seu próprio negócio. "Alguns foram criados pela necessidade, outros vieram como uma ideia que cresceu e virou algo sólido. Mas o que vemos são pessoas que se orgulham de alcançar o sucesso fora do seu país" conta Christina.


E garante: "As pessoas têm um sonho de abrir seu próprio negócio, sendo no Brasil ou em qualquer outro país. Porém, aqui nos Estados Unidos existe realmente um reconhecimento pelo trabalho árduo. Quem trabalha muito é realmente bem recompensado e foi assim que nós, depois de uma história de muitas alegrias e obstáculos, comemoramos a entrada da My Sweet em um dos maiores mercados de alimentos naturais e orgânicos dos Estados Unidos, o Whole Foods", finaliza Christina.

Por Marisa Walsick (MBPress)

Comente