Organize sua marmita e evite desperdício

Organize sua marmita e evite desperdício

Foto/Reprodução Twitter Juliana Paes

Além de ser muito mais saudável, levar uma marmitinha pronta para o trabalho deixa o bolso mais leve. Comer na rua é sempre um risco. É caro e nem sempre sabemos os temperos e os cuidados utilizados no preparo das refeições.

Só que para levar comida de casa também é preciso ter atenção. Se na hora de comprar os alimentos no supermercado ou na feira livre você não tiver uma boa noção da quantidade que vai consumir, pode correr o risco de ter que jogar fora os excessos, o que também vai acabar pesando no seu bolso.

Para driblar esse problema, a nutricionista funcional Andrezza Botelho, diretora da Clínica Andrezza Botelho - Nutrição Inteligente, sugere que se faça uma lista das refeições que serão preparadas e dos alimentos que serão utilizados. "As receitas devem ter os ingredientes com as quantidades certas, para não haver desperdício".

A nutricionista lembra que nem todos os alimentos podem ser comprados com muita antecedência. Eles estragam antes mesmo de irem para a panela. "Quinze dias, por exemplo, é um prazo muito longo para alimentos mais perecíveis como vegetais, frios, laticínios, algumas frutas e legumes. Peixes duram apenas se forem congelados", diz.

Complicado, não é? E o problema é que nem todas as pessoas têm tempo ou disposição para ir para o fogão todos os dias. Mas a Dra. Andrezza tem uma solução: "Organize-se para cozinhar uma vez na semana, num sábado. Depois congele porções pequenas em potes de vidros e descongele conforme a necessidade do consumo."

A especialista aproveita para dar algumas dicas importantes de congelamento de alimentos. Ela diz que quanto mais rápido o alimento for congelado e quanto mais devagar ele for descongelado, melhor será o resultado final. E nunca se esqueça de retirar o ar de dentro das embalagens que serão congeladas, porque ele prejudica o processo. "Congele porções que possam ser utilizadas de uma só vez, para você não precisar descongelar tudo e usar apenas metade", completa.

É importante ressaltar também que não nem todos os alimentos podem ser congelados. A especialista alerta: "Receitas à base de amido de milho, gelatina pura, maionese, claras cozidas ou em neve, gema crua, ovo cozido, vegetais crus, creme de chantilly, iogurte, folhas de verduras e frutas como banana não podem passar por esse procedimento."


Pelo fato de levarmos a comida de casa, temos a liberdade de variar mais os alimentos. Portanto, use e abuse da refeição saudável! "O mais importante é evitar a monotonia alimentar. Tenha um cardápio criativo e diversificado. Abuse dos diferentes legumes, das diferentes técnicas de cocção das proteínas, das cores dos feijões e acrescente no arroz ou macarrão pelo menos um legume", orienta Dra. Andrezza.

Por Juliana Falcão (MBPress)

Comente