Oito dicas sobre investimentos

1 - Errar é humano. Insistir no erro...

Se algum investimento não gerar o resultado que você esperava. Se os preços ou rendimentos começarem a cair. Se você percebeu que entrou numa furada. Não espere a vida toda para reconhecer. Também não se iluda achando que a curva já vai inverter. Assuma o erro e parta para outra. Geralmente o primeiro prejuízo é o menor.

2 - Macaco esperto não mete a mão em cumbuca

Mercado financeiro não é loteria. A sorte nunca deve ser um fator chave nos investimentos. Antes de entrar num mercado, conheça-o bem. Cada mercado exige um tipo de conhecimento e estratégias diferentes. Na dúvida, proteja seu capital. Escolha seus tipos de investimento, informe-se bem e procure especializar-se. Não se aventure em todas as ondas.

3 - Cada macaco no seu galho!

Quando você sentir dor de cabeça, pode até tomar um analgésico, mas se os sintomas forem complicados, deve procurar um médico. Se você quiser emagrecer dois quilos, pode começar um regime, mas se quiser emagrecer vinte, deve procurar um nutricionista. Se você quiser melhorar a disposição, pode ir a um parque caminhar ou correr, mas se quiser virar atleta, vai ter que procurar um treinador. Faça o mesmo com seu dinheiro. Se o capital for pequeno, administre você mesmo, mas se for significativo, busque assessoria profissional.

4 - Não coloque todos ovos na mesma cesta

Respeite a mais básica das regras de investimentos. Evite concentrar seus investimentos no mesmo tipo de ativo (investimento) e instituição. Diversifique o quanto possível também em relação a prazos, moedas e mercados. Seja arrojado em parte das suas disponibilidades financeiras, mas garanta uma reserva conservadora para a tranqüilidade da sua família. Procure adequar o ser perfil de investidor à sua realidade pessoal, profissional e familiar. Lembre-se que nem tudo que é bom para os outros é adequado para você e resultados positivos do passado não geram garantia de êxito para o futuro. Faça como a maioria dos bancos, banqueiros e milionários do mundo todo. Diversifique seus investimentos, mesmo que ainda sejam poucos.

5 - Desconfie dos ganhos fáceis

Não existe, nem nunca vai existir, investimento que pague muito mais do que os outros, por muito tempo e para muita gente. Alguém terá que pagar o preço. Evite que seja você. Se alguém, algum banco ou instituição atrair você com a promessa de ganhos extraordinários, ligue o sinal de alerta. Desconfie também de instituições que exijam menos de você do que as outras. Atente para os parâmetros legais e fiscais dos investimentos. Busque sempre informações junto aos órgãos competentes sobre as pessoas ou instituições com as quais pretende fazer algum negócio ou investimento.

6 - Não seja ganancioso. Realize lucros.

Tudo que sobe tende a cair um dia. Se algum investimento repentinamente tiver uma supervalorização, aproveite. Não ceda à tentação de querer ganhar ainda mais. Realize o lucro e busque outras oportunidades de investimentos.

7 - Dinheiro chama dinheiro

Tenha sempre algum dinheiro disponível para aproveitar as oportunidades. Nos pequenos e nos grandes negócios comerciais geralmente fala mais alto quem tem dinheiro disponível. Seja nas promoções de eletrodomésticos, na compra de um carro, no negócio de um imóvel ou no simples abastecimento de combustível, muitas vezes o fato de ter a quantia disponível que o outro necessita pode representar ganhos financeiros espetaculares. Valorize o seu patrimônio e a sua estratégia financeira. Se é dinheiro que o mercado (a outra parte) necessita, e é isso o que você tem, faça valer a sua capacidade de atender as necessidades alheias - negocie melhores preços para pagamento à vista.


8 - Mantenha-se informado

Lembre-se do ditado: "é o olho do dono que engorda o boi". Fique atento aos seus investimentos e ao mercado. Ouça o que dizem os especialistas. Conheça as novidades. Informe-se sobre os aspectos tributários de cada investimento. Procure acompanhar as tendências, sem abalar-se com fatos isolados ou notícias sensacionalistas. Conheça e acompanhe os principais fatores que poderão afetar seus investimentos. Em casos de dúvidas, procure um especialista. Comece por solicitar assessoria financeira do seu banco de relacionamento. E o mais importante: não abra mão da decisão. Ela deve ser sempre sua.

Álvaro Modernell é colunista de Finanças Pessoais do Vila Sucesso. Palestrante, consultor, autor de livros e sócio da Mais Ativos Educação Financeira, esse especialista te ajudará na tarefa de lidar com o dinheiro.

Comente