Nota fiscal paulista - mulheres têm mais chances de ganhar em sorteios

Nota fiscal paulista  mulheres têm mais chances de

Foto: Mike Kemp/Tetra Images/Corbis

"Quer nota fiscal paulista?" Com certeza, você já se lembrou da pergunta feita sempre que compra algo, desde um carro até um pacote de bolacha. Praticamente, em todas as ocasiões que você adquiri um produto, irá se deparar com essa pergunta. Muitas pessoas podem achar chato, mas pedir a nota fiscal paulista é muito importante.

Ao efetuar o pagamento de uma compra, são cobrados impostos relativos àquela transação. E pedindo a nota fiscal paulista, você pode reaver esse valor, trata-se de um crédito equivalente a 30% do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços). Ele pode ser usado no abatimento do IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores) e também pode ser transferido para a sua conta corrente ou poupança.

E esses benefícios acabam sendo maiores para as mulheres. Além disso, elas costumam receber grande parte dos prêmios dos sorteios realizados pelo programa que abrangem todos aqueles que pedem a nota fiscal paulista. Isso acontece pelo simples fato de consumirem mais do que os homens.

"É verdade que as mulheres consomem mais do que os homens. Também é verdade que têm mais chance de ganhar nos sorteios. Afinal, com base em pesquisa realizada pelo Grupo Folha, é possível afirmar que roupas e sapatos são produtos que dão mais créditos. Por isso, as mulheres levam vantagem", conta Aline Rabelo, coordenadora do Investmania , adicionando que também é possível citar bolsas, cosméticos, perfumes e itens para festas.

"Em geral, os produtos de estabelecimentos que não recolhem ICMS, por exemplo, bares, padarias e postos de combustível, oferecem menos créditos. Enquanto carros e boa parte dos eletrodomésticos possuem regime de substituição tributária, ou seja, não é quem faz a venda que recolhe o imposto, mas o fabricante do produto", explica a especialista.


Mas, mesmo com essas indicações de que as mulheres são mais beneficiadas pelo programa, não há uma confirmação com dados quantitativos concretos. "Algumas fontes indicam que a nota fiscal paulista já ultrapassou os 19 bilhões de notas registradas e de 13 milhões de usuários cadastrados, mas não há um número que comprove que realmente as mulheres arrecadam mais."

Para tornar esse programa mais rendável, Aline dá algumas dicas. "Aproveite esse pequeno crédito para uma economia ou abatimento de impostos no início do ano. Com o dinheiro que sobrar, comprometa-se e comece a investir. Quem investe está pensando no futuro, quando certamente é possível consumir melhor", finaliza a coordenadora do Investmania.

Por Marisa Walsick (MBPress)

Comente