Mude o penteado. Mude a cabeça!

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Os homens já sabem, ou pelo menos imaginam, que quando as mulheres fazem uma mudança radical no cabelo - corte, cor ou penteado - é porque estão insatisfeitas com alguma coisa. E não necessariamente é com o cabelo! Aliás, acho que poucas vezes é. Muitas vezes o desejo de mudança é mais amplo e profundo. Mas o cabelo é mais fácil de ser mexido e expressa com mais facilidade essa vontade. Sem precisar enfrentar os verdadeiros problemas de frente.

Pois bem, assim como mudar o penteado não resolve o problema de fundo, no máximo desvia o assunto ou provoca uma sensação de alívio momentâneo, os problemas financeiros também não são resolvidos com simples tesouradas ou tinturas. Muito menos com novos empréstimos para pagar dívidas anteriores e adiar o cara-a-cara com a triste realidade da insolvência - da constatação que não se consegue mais pagar as próprias dívidas.

Se o seu problema é endividamento, não existe fórmula mágica nem penteado novo que dê jeito. Conforme o nível de endividamento, também não existem paliativos que resolvam.

A mudança tem que ser radical: cortes nas despesas; eliminação de supérfluos e desperdícios; rigor no controle; venda de bens e, quando possível, aumento nas receitas. Tudo isso ao mesmo tempo. E quanto antes isso for feito, menos difícil e menos traumático será.

Para avaliar como anda a sua situação, considere os seguintes sinais:

Luz amarela - Atenção

  • Faz compras a prazo como rotina
  • Possui vários cartões de crédito e acha que isso é bom
  • Usa freqüentemente o limite do cheque especial
  • Pagou recentemente apenas o valor mínimo da fatura do cartão de crédito
  • Acredita que fazer compras é terapia para problemas de auto-estima
  • É fiel a marcas e lojas, mais do que ao seu próprio dinheiro
  • Compra, apesar de achar caro
  • Não pesquisa ou negocia preços
  • Possui mais sapatos do que os dias do mês
  • Possui roupas ou acessórios nunca usados
  • Teve o “nome sujo” recentemente
  • Precisou de ajuda de terceiros (parentes, amigos) para pagar dívidas
  • Compra bens e serviços para pagamento em prazos maiores do que a durabilidade dos bens
  • Faz compras incompatíveis com o próprio padrão de renda
  • Não consegue dizer não aos filhos ou a vendedoras
  • Tem vergonha de falar às amigas, ao marido ou familiares o quanto deve

Luz vermelha - Perigo

  • Perda de controle e desconhecimento do valor total das dívidas
  • Endividamento superior a três vezes o valor da renda mensal
  • Somatório do valor das prestações mensais superior a 30% da renda mensal
  • Pagamento sistemático de apenas os valores mínimos da fatura do cartão de crédito
  • Está com o “nome sujo” (SPC, SERASA, protestos etc.)
  • Pagamento de bens de consumo ou de primeira necessidade em parcelas
  • Tem vergonha de si mesma e não quer nem saber quanto deve

Para mudar essa situação, “corte o cabelo curtinho”. Dá menos trabalho e menos custos. Aperte o cinto. Com isso, você poderá mais rapidamente virar o jogo. Dívidas, assim como cabelos, crescem rapidamente e para baixo. Quanto maiores, mais custos e mais preocupações.

Se necessário, procure ajuda profissional. Psicólogos e assessores financeiros podem ser de grande ajuda nessas horas. Saiba que em finanças pessoais postura e disciplina são mais importantes do que habilidades matemáticas.

E deixe para ir àquele salão da moda ou voltar a freqüentar àquela loja somente quando você puder pagar à vista e se isso não for pesar no seu orçamento.

Você descobrirá outro tipo de prazer, muito mais duradouro e saudável.

Dicas da semana:

  • Faça um levantamento de TODAS as suas dívidas. Não tem dívidas? Parabéns!
  • Aproveite para dar uma volta e compre, à vista, uma roupa para matar suas amigas de inveja. Você merece.
  • Faça um levantamento de TODOS os seus investimentos. Não tem investimentos? Atenção! Será que você deve realmente comprar aquela blusa?
  • Faça uma atualização da sua planilha mensal de controle financeiro. Ainda não tem uma? E como você pretende melhorar as suas finanças, sem controle? Apenas mudando o penteado?

Leia também - Você é uma compradora compulsiva?

Álvaro Modernell é colunista de Finanças Pessoais do Vila Sucesso. Palestrante, consultor, autor de livros e sócio da Mais Ativos Educação Financeira, esse especialista te ajudará na tarefa de lidar com o dinheiro.
  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Comente