IPTU: tire suas dúvidas

IPTU tire suas dúvidas

Não há como escapar dos impostos no começo de ano. Para diminuir os impactos no orçamento, vale estudar algumas possibilidades de descontos. O IPTU, por exemplo, pode ter até 7% de desconto se pago de uma só vez, a porcentagem varia conforme o município.

Dora Ramos, diretora da Fharos Assessoria Empresarial, responde algumas perguntas muito comuns nessa época. Veja:

O que fazer quando não se tem o dinheiro para o pagamento à vista?

Nesse caso, é mais interessante deixar para quitar de uma vez o IPTU em fevereiro, caso o contribuinte tenha alguma previsão de entrada de capital para esse mês. "Agora, se o orçamento estiver apertado demais e há a necessidade de fazer um empréstimo, procure fazer uso dos créditos consignados ou pessoais, mas fuja das financeiras, cartão de crédito e cheque especial porque as taxas vão elevar o valor do imposto para mais de 10% ao mês", avisa.

Pagamentos feitos com atraso serão acrescidos de multa de 0,33% ao dia, até o máximo de 20% do imposto devido, juros moratórios de 1% ao mês a partir do mês seguinte ao vencimento e atualização monetária. "Com certeza essa é a pior opção, porque 20% de multa mais juros sobrecarrega qualquer orçamento", avalia a especialista.

O IPTU não chegou, e agora?

A entrega da notificação é feita pelos Correios, porém, caso ocorra atrasos ou extravios, a pessoa pode providenciar a segunda via pela internet ou nas praças de atendimentos das subprefeituras.

O IPTU é creditado com o aluguel?

Mesmo o contrato estabelecendo que o locatário é quem deve pagá-lo, é do proprietário o direito de desconto. "O dono do imóvel pode pagar com desconto e cobrar do locatário o valor normal, principalmente se ele paga parcelado. Agora, se o locatário quiser pagar à vista e obter o desconto deve comunicar o locador com antecedência", afirma.

E se o IPTU tiver algum erro?

Antes, verifique se os dados cadastrais constantes na guia estão corretos, principalmente, se o valor venal do imóvel está acima do valor de mercado. Se o contribuinte desejar rever o valor, ele deverá ir aos locais de atendimento indicados pela prefeitura para esclarecimento e solicitação de revisão.

O que fazer quando os IPTUs de anos anteriores não foram pagos?

Segundo a especialista, realmente é tarefa árdua negociar com o governo e não há perdão das dívidas anteriores. Ainda assim é melhor renegociar e sair da lista de devedores. Para isso, o munícipe deve pegar uma guia nos postos de atendimento para pagar ou parcelar o seu débito.

"Dever para o governo nunca foi um bom negócio, mas é importante ressaltar que o brasileiro cada vez mais está ciente dessa situação e em dia com seus impostos, pois fica evidente que é melhor aproveitar os descontos ou pelo menos pagar em dia as prestações do que renegociar esse tipo de cobrança", conclui.

Por Juliana Lopes

Comente

Assuntos relacionados: finanças dívidas impostos iptu pagamento iptu