Investimentos na bolsa sem complicação

Acompanhar os investimentos na Bolsa de Valores pode parecer complicado, técnico demais para quem dispõe de pouco tempo ou não entende tantas expressões que parecem ser tão complexas. Falar em dados, análise gráfica, fundamentalista, sem contar os índices... Um bicho de sete cabeças? Nem tanto.

Para desmitificar um pouco, vamos falar sobre as análises gráfica e fundamentalista, que são muito úteis aoinvestidor. Mas, primeiro, vamos definir. Segundo o analista de investimentos Flávio Conde, a análise fundamentalista vai checar os índices das empresas (dívidas, lucro, planos de investimentos, entre outros) e de que forma isso se reflete nos preços das ações.

Já a análise gráfica, de acordo com o grafista Rodolfo Cavina, ajuda o investidor a perceber qual movimento relativo que está tendo a ação, para então decidir se vale a pena comprar ou vender a ação naquele momento.

Influências

Cavina exemplifica que o mercado funciona no balanço razão versus emoção do investidor: "Quando a razão prevalece, o mercado tende a ter oscilação mais branda. Quando há emoção, é mais forte. As expectativas e as tensões geradas pelos noticiários de uma possível crise mundial ou em determinados setores faz com que o investidor tome uma decisão. Quando há uma movimentação de investidores agindo, o preço se move".


Quando os investidores pressionam o papel para a baixa, este ganha força na tendência de baixa. A recíproca é verdadeira. Quando um conjunto de investidores atua no mercado e impulsiona para cima, a ação ganha força na alta. "E pegando a carona nesses movimentos, a análise vai tentar maximizar ganhos e minimizar as perdas indicando os melhores momentos para comprar e vender as ações, de acordo com a tendência", esclarece o grafista.

Os analistas recomendam, portanto, a escolha da empresa por meio da análise fundamentalista, indicando aquelas com boas perspectivas por segmento e que podem favorecer o investidor no futuro. Mas na hora de comprar ou vender, é bom dar uma espiada na análise gráfica.

Por Lívany Salles

Comente