Investimentos e sustentabilidade

A rede de calçados Arezzo causou frisson no mundo da moda ao lançar uma coleção de inverno utilizando peles de animais. O fato gerou polêmica e manifestações pela Internet. Resultado: a empresa retirou os produtos da loja. Na visão dos especialistas, tal atitude foi positiva, respeitando a opinião do consumidor.

Os investidores estão cada vez mais analisando as empresas com um critério mais profundo. Além da análise fundamentalista, ou seja, os índices das companhias (dívidas, lucro, planos de investimentos, entre outros), eles passaram a considerar também os benefícios de uma gestão baseada na sustentabilidade, porque entendem que isso gera valor e credibilidade ao negócio.

Ou seja, para quem investe, situações como essa podem ter um impacto negativo nos investimentos, mas ainda não há nada que comprove em que proporções isso pode afetar a bolsa de valores nem o poder de influência na hora de decidir. O fato é que existe uma maior preocupação com a questão ambiental e é bom que as companhias estejam atentas a imagem que querem transmitir para clientes e acionistas.

O que pode interferir diretamente na compra e venda de ações é se um escândalo se torna tão grandioso que reflete na diminuição do lucro da empresa. Porém, no caso da Arezzo, os economistas vêm com bons olhos a decisão de retirar os produtos da coleção do mercado, pensando na imagem e no cliente.

Por Lívany Salles

Comente