Investidor pessoa física na Bolsa de Valores

Com a queda de quase 7% na Bolsa de Valores este ano, muitos investidores pessoa física têm preferido vender as ações em vez de comprar. Porém, aproveitando-se do momento em que as ações estão mais baratas, a entrada de investidores domésticos voltou a dar sinais de melhora em maio. Essa é a tendência, de acordo com analistas do mercado.

Segundo a BM&FBovespa, (Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros), para quem não tem familiaridade com a Bolsa e quer começar a investir, o primeiro passo é perguntar: "o que quero fazer com o dinheiro investido" e "quanto tempo tenho para que ele renda?".

Depois, disso, é preciso informar-se sobre as principais formas de investimentos que existem e aquelas que mais se encaixam com o perfil e com os objetivos traçados nas respostas para as questões propostas acima. Da mesma forma, é fundamental pesquisar as empresas que deverão fazer parte da carteira de ações.

Por fim, encontrar uma corretora listada na Bovespa, que ajudará em cada etapa antes do investimento e deverá apoiar e dar bons conselhos de especialistas.

Por Lívany Salles

Comente