Em quais situações você utiliza o financiamento? - veja o resultado da enquete

Em quais situações você utiliza o financiamento  v

A compra da casa própria ainda é o grande sonho de milhões de brasileiros. E para realizar essa façanha, a saída para muita gente é a busca pelo financiamento. Pois foi exatamente essa a alternativa mais votada pelas participantes da enquete "Em quais situações você utiliza o financiamento?" promovida pelo Vila Sucesso entre os dias 12 e 26 de julho passados.

De um total de 946 votos, o financiamento para a compra de uma casa ou apartamento ficou como a primeira opção para 326 participantes, o que equivale a 34,46%. Já outra boa parte das pessoas que votaram afirma não costumar recorrer a qualquer tipo de financiamento. Esta foi a segunda alternativa mais votada, preferida por 289 participantes (30,55%) e curiosamente superando o financiamento para a compra de um carro novo, que ficou com 260 votos (27,48%).

A busca de financiamento para viagens e lazer foi a opção de 38 internautas (4,02%) e para conseguir pagar os estudos dos filhos, de 33 participantes (3,49%).

Bom, seja lá qual for o tipo de financiamento escolhido, quem resolve mergulhar nesse tipo de negócio deve cercar-se de cuidados e planejar-se adequadamente. Mas, já que a alternativa mais votada foi a da casa própria, acompanhe algumas orientações da Associação de Consumidores Proteste para o caso de financiamentos imobiliários.

- Este é o tipo de financiamento que comprometerá por um longo tempo uma boa parte de sua renda, já que as parcelas são altas. Assumir uma dívida tão longa deve ser uma decisão bem pensada.

- Antes de aderir, defina o valor do imóvel, quanto pode dar de entrada e em quanto tempo pretende quitar o financiamento. E o mais importante: quanto você pode pagar por mês.

- Se puder, antes de dar entrada, poupe por um ano o que pagaria ao financiamento. Isso diminui o valor a ser financiado.

- Sempre que tiver uma sobra de dinheiro (férias vencidas, 13º salários, etc.), use-a para amortizar o saldo devedor.

- Atenção à idade que você terá ao final do contrato. Ela pode ser limitada em 70, 75 ou 80 anos. Ou seja, a partir de 52 anos já começa a ficar complicado ter um contrato de 20 anos.

- Todo contrato de financiamento imobiliário inclui apólices de seguro de vida e de danos físicos ao imóvel. Estes acréscimos afetam o valor da parcela mensal.

- Tenha em mente que o crédito imobiliário não é apenas empréstimo mais juros. Ainda envolve taxas administrativas e seguros e precisa de todo um cálculo para que se saiba seu verdadeiro custo.

Veja também dicas sobre financiamento em geral e o que dizem as vilamigas sobre o assunto.

Aluguel ou financiamento: dúvida cruelTijolos ou papéis - comprar ou não a casa própriaRegras para usar o FGTS em financiamentosCarro financiado: não caia em armadilhas

Por Adriana Cocco

Comente