Fazer economia não significa poupar

Fazer poupança e fazer economia embora sejam atitudes parecidas, à primeira vista, são coisas diferentes em seus princípios. Compreender a essência dessa diferença pode ser a chave para o sucesso na arte de acumular dinheiro e patrimônio. Não percebê-la pode representar uma barreira para o sucesso financeiro.

Há muita gente que, apesar de economizar muito, não consegue juntar dinheiro. São pessoas que economizam, mas não poupam. Para facilitar o entendimento dessa sutil e importante diferença, podemos assumir que a economia está relacionada aos gastos, enquanto que a poupança se relaciona com os rendimentos, inclusive aqueles provenientes das economias. Ainda para caracterizar as diferenças entre esses dois fundamentos financeiros, vamos dizer que a ECONOMIA se faz reduzindo os gastos em alguma coisa, porém sem importar se o que foi economizado seja gasto posteriormente, ou até mesmo desperdiçado de outra forma. Seria como economizar no almoço, para gastar no jantar.

Por outro lado, a poupança é feita com objetivos mais definidos, geralmente associados à acumulação de patrimônio ou à realização de sonhos e desejos, normalmente não imediatos. É claro que o ideal é fazer com que essas duas atitudes andem juntas, uma completando a outra.

Se as finanças pessoais fossem representadas por um time de futebol, diríamos que a economia seria o ataque e a poupança a defesa. O time só vai ter sucesso se os dois atuarem bem. Se o time tiver um ataque efetivo, mas falhar na defesa, pode fazer muitos gols, porém o time sofrerá outros tantos. Se a defesa for ótima, mas o ataque não funcionar, o jogo não sai do zero a zero. Portanto, fazer economia e não fazer poupança não leva ninguém a acumular riquezas.

Se o conjunto de atitudes nas finanças pessoais fosse representado pelo seu visual, diríamos que a economia seria a roupa e a poupança o cabelo. Você só vai fazer sucesso se as duas coisas estiverem em harmonia. Se a roupa for um arraso, mas o cabelo não ajudar, o seu sucesso ficará comprometido. Mas experimente caprichar e acertar nos dois. Economia e Poupança funcionam da mesma forma. Uma precisa complementar a outra, em sintonia.

Quando cito poupança, fique claro que não me refiro à Caderneta de Poupança. Esta é apenas uma porta de entrada para os investimentos. Não deve ser considerada como a base para o acúmulo das suas economias, até porque é um tipo investimento que remunera pouco, em decorrência da segurança e facilidades que oferece.

Poupar não implica apenas deixar de gastar. Poupar significa planejar os gastos, com economia, para viabilizar o consumo ou a aquisição de coisas importantes no futuro, eventualmente sacrificando outras ao longo do percurso.

Perceber a diferença entre economizar e poupar pode contribuir para que as suas economias se transformem em poupança, e que a sua poupança ajude você a realizar seus sonhos e a ter uma vida financeiramente mais tranqüila.

Leia também - Livros infantis sobre educação financeira

Álvaro Modernell é colunista de Finanças Pessoais do Vila Sucesso. Palestrante, consultor, autor de livros e sócio da Mais Ativos Educação Financeira, esse especialista te ajudará na tarefa de lidar com o dinheiro.

Comente