Economize mesmo durante as férias das crianças

Economize mesmo durante as férias

Férias escolares é sinônimo de gastos extras. As crianças passam mais tempo em casa e, claro, também querem passear mais. As horas extras de folga fazem com que elas sintam ainda mais disposição e não parem de inventar atividades para se divertir. Como sabemos, na nossa sociedade são raras as diversões gratuitas. Assim, lá se vai a renda familiar.

Não precisa entrar em desespero, é possível agradar as crianças sem gastar rios de dinheiro. O planejador financeiro Leonardo Gazini Facchini, da Life Finanças Pessoais, acredita que a melhor maneira de economizar neste período é sempre fazer um planejamento prévio. "Se os pais se planejam com antecedência, têm tempo de pesquisar, conhecer as opções que o ‘mercado das férias’ oferece e podem fazer as escolhas com mais segurança financeira", diz.

"Uma forma de economizar e utilizar bem o tempo é fazer um ‘rodízio entre amigos’, sugere Altemir Farinhas, consultor da Equilíbrio Financeiro Finanças Pessoais. Ele explica melhor: "É quando as crianças se reúnem na casa de um amigo, assim ficam no mesmo lugar brincando e se divertindo. Eles gostam de estar juntos. Para a merenda, pizzas ou lanches resolvem".

Facchini recomenda que os pais conheçam bem a programação que a cidade oferece, por exemplo, passeios, oficinas de férias, atividades em parques públicos sessões de cinemas e teatros com desconto ou até gratuitas. Vale a pena ficar de olho na agenda cultural de órgãos públicos ou entidades como SESC, Sesi, entre outras. "Também é válido programar atividades com filhos de amigos e alternar passeios com os pais, com uma agenda programada de quem leva, quem busca etc.", acrescenta.

O planejador financeiro também recomenda que os pais tirem um tempo neste período para preparar atividades, como receber amigos em casa, programar brincadeiras em grupos, resgatar diversões populares. "Esta atitude privilegia a simplicidade e os valores que ficaram perdidos no tempo", constata o Leonardo. Vale lembrar que fazer lanches em grupos - os tradicionais piqueniques - também barateian os gastos com fast foods.

Viagens são consideradas fatais, pois envolvem muitas outras variáveis. Compra de passagens, reserva de hotel e despesas com lanches e refeições devem ser inclusas nas despesas. Farinhas observa: "Se for de carro vai gastar com a revisão e combustível, e os gastos não terminam por aí. Começam nos preparativos para viagem com a compra de roupas novas, os passeios, ingressos e mais comprinhas".


Idas ao shopping também devem ser evitadas. É um prato cheio para compras impulsivas. "A criança de hoje é muito precoce no que diz respeito ao consumo. Por isso, nesta época ela acaba querendo mais itens, desde roupas (na maioria das vezes de marcas famosas), a brinquedos e acessórios de tecnologia", destaca Facchini.

Por Bianca de Souza (MBPress)

Comente