É mais fácil realizar um sonho hoje ou antigamente?

Está mais fácil realizar sonhos

Foto: FreeDigitalPhotos http://bit.ly/JHVdLe

A realização de sonhos está sim atrelada a um bom planejamento de ideias e de finanças. Porém, nossa iniciativa muitas vezes encontra na economia muitas barreiras. Para Cristina Helena Pinto de Mello, professora de Economia da PUC-SP nos cursos de Administração e de Economia, um bom padrão de vida hoje depende de muito esforço, uma vez que a carga tributária é maior e, portanto, é necessário trabalhar muito para ganhar mais e melhorar o padrão de vida se comparamos, por exemplo, há trinta anos atrás.

"A taxa de juros vem caindo, dificultando ganhos financeiros. Também não conseguimos obter ganhos especulando com inflação. A administração do dinheiro com aplicações em renda fixa dificilmente permite ganhos de padrão de vida".

A professora sugere aplicações de renda variável como saída, mas ressalta: "A melhora do padrão de vida através desta estratégia depende da continuidade do crescimento econômico e do bom desempenho do mercado acionário."

Essa luta de viver guardando dinheiro nos remete às mesadas que recebíamos dos nossos pais. Na série "Girls", da HBO, a personagem Hannah, de 24 anos, está formada há dois, ainda não arranjou um emprego de verdade e gasta tudo em festas, celular e aluguel. Até que os pais decidem que é hora de cortar a mesada.

Tudo bem que ela aparentemente não sabe aproveitar bem o dinheiro que recebe, mas, analisando as dificuldades econômicas atuais, será que uma mesada dessas não seria uma forma de ajudar os filhos a terem (ou tentar obter) um melhor padrão de vida?

Cristina, que é mãe de um rapaz de 19 anos, defende que o certo é os pais ensinarem os filhos a administrarem o dinheiro e a mesada é essencial para ensiná-los a viver com limitação orçamentária e a fazer escolhas. "Tenho ensinado meu filho a viver com a própria mesada e a economizar para adquirir seus desejos e a conquistar seus sonhos.

Mas, se desejamos dar a eles um padrão de vida melhor, devemos pensar em fazer um plano de pensão desde pequenos. Esta medida pode permitir a eles uma aposentadoria melhor e, para nós, pode significar um abatimento no Imposto de Renda devido".

Andrew Frank Storfer, membro do Conselho de Administração da Anefac - Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade, também opina sobre o tema, dizendo que a mesada tem duas finalidades: uma em idade menor, para se ensinar os filhos a administrarem o dinheiro e a se planejarem e também para ajudar os filhos que precisam de ajuda, por estarem ou procurando emprego ou se dedicando ao aprimoramento profissional. Mas declara: mesada não é fundamental. "O importante é os pais acompanharem o andamento de gastos e economias e o planejamento para que possa dar a orientação adequada. Dar a mesada e esquecer o resto, achando que cumpriu o seu dever não dará o resultado esperado."


Mesmo insatisfeita com muito de seu cotidiano, Cristina consegue ver progresso entre o que o brasileiro foi e o que é. "Creio que pais e filhos, no futuro, poderão comemorar várias conquistas: a redução das desigualdades sociais, o crescimento econômico e, quem sabe, se sentir mais representados politicamente", finaliza.

Por Juliana Falcão (MBPress)

Comente