Na hora de gastar dinheiro com sua beleza o que você prefere?

Na hora de gastar dinheiro com sua beleza o que vo

A beleza das mulheres não está relacionada somente com a vaidade pessoal de cada uma. Estar em dia com os cabelos, as unhas, o corpo e a moda pode ser uma ponte para alcançar uma excelente autoestima e até mesmo um bom emprego, não é verdade? Por isso mesmo, seja na compra de roupas e acessórios, tratamentos dos cabelos ou da pele, as mulheres em geral investem boas quantias de seus rendimentos para ficarem mais bonitas. Na enquete sobre este tema, realizada aqui no Vila Sucesso no período de 28 de setembro a 12 de outubro passados, as participantes elegeram a moda como o quesito principal na hora de gastar dinheiro com a beleza. No total, 265 pessoas deram o seu voto. Veja só os resultados.

Comprar roupas e acessórios da moda - 107 votos (40,3%);

Investir em tratamento para os cabelos - 73 votos (27,5%);

Comprar cremes para o rosto e corpo - 43 votos (16,2%);

Ir à sessões de massagem modeladora - 22 votos (8,3%);

Malhar na academia de ginástica - 20 votos (7,5%)

Boa aparência

De fato, a boa aparência é um dos requisitos principais exigidos pelas empresas na hora de contratar uma nova funcionária. Cuidar bem de si, demonstrar energia e disposição, bom gosto e simpatia podem ser o diferencial na hora de conquistar uma vaga.

Quanto às roupas utilizadas no ambiente de trabalho, Érica Minchin, colunista de moda do Vila Mulher, dá algumas dicas às profissionais.

1. Pele à mostra tem conotação sensual, portanto barriga de fora e ambiente profissional não combinam! A mesma regra vale para o comprimento das peças, a não ser que você seja modelo, dançarina ou atriz e queira ser lembrada pelo seu corpo e faz dele seu instrumento de trabalho.


2. Quanto aos vários tipos de decote, como tomara-que-caia, frente única, alcinhas... nenhum desses foi feito para trabalhar. Salvo quando sobrepostos por um colete, casaco, bolerinho ou qualquer outra terceira peça que não seja retirada até o final da jornada.

3. Uso das roupas esportivas demais - mistura de estampas super chamativas, blusão de moleton e tênis de academia não foram feitos para escritórios. Talvez para educadores físicos, ou alguma área muito informal, mas não se enquadram na maioria das profissões.

Por Adriana Cocco

Comente