Para onde vai o seu dinheiro?

Para onde vai o seu dinheiro

É... Controlar os gastos é mesmo uma arte! Segundo uma recente pesquisa realizada pela Visa, os consumidores brasileiros não fazem idéia para onde vão 26% de seu dinheiro nas despesas semanais. O que significa que eles não se lembram como gastaram, em média, cerca de U$ 23 em dinheiro por semana, o equivalente a cerca de R$ 45.

"Os consumidores ainda desconhecem como gastam boa parte do seu dinheiro especialmente quando se trata de compras ou lazer com amigos e familiares, que são atividades normalmente realizadas durante as férias", diz José Maria Ayuso, diretor de Produtos da Visa America Latina e Caribe.

De acordo com a pesquisa, que contou com a participação de mil brasileiros, os compradores afirmam estar mais propensos a esquecer os gastos referentes a:

- alimentícios (43%)

- lazer e itens não essenciais (35%)

- entretenimento (29%)

- compras de snacks (26%)

- jantar fora (25%)

Metade dos entrevistados acredita que grande parte das pequenas compras em dinheiro é mesmo difícil de controlar. "Mesmo para os mais organizados pode ser difícil manter o controle de quanto se pagou em dinheiro por um café ou outros itens de pequeno valor", afirma Ayuso.

Para evitar o descontrole diante do dinheiro vivo, muita gente acredita que os cartões de débito ajudam a acompanhar mais de perto os gastos. Ainda segundo a pesquisa, 72% dos consumidores preferem usar o cartão de débito em vez de dinheiro sempre que possível, e 67% concordam que os cartões de débito oferecem uma maneira fácil de controlar as despesas. Será?


A praticidade e segurança oferecidos pelos cartões de débito são indiscutíveis, mas os consultores em finanças pessoais alertam: se não souber se tem dinheiro na conta, o uso do débito fará com que você caia direto no cheque especial.

Para controlar as despesas ainda é necessário anotar todos os gastos e monitorar os extratos bancários, verificando constantemente tudo o que é debitado e depositado em sua conta.

E, claro, não gastar mais do que ganha!

Por Adriana Cocco

Comente