Dicas para comprar carro usado

Dicas para comprar carro usado

Comprar um carro usado pode ser uma boa opção. O problema aparece se a atenção necessária não for prestada. É que se a conservação do veículo não for bem analisada o consumidor pode ter muita dor de cabeça no futuro.

O consultor técnico Antonio César Costa, da Oficina Brasil explica que é necessário notar alguns detalhes em especial. Se eles foram percebidos no veículo pretendido desista, pois são sinais típicos de problemas à vista:

- Se o carro solta fumaça, pode ser indicativo de queima de óleo. A queima de óleo demonstra desgaste das peças internas do motor, que pode precisar a qualquer momento de uma retífica. Outro detalhe importante: carros com queima de óleo não passam na inspeção veicular, obrigatória em São Paulo e em grande parte do território brasileiro hoje

- Barulhos como rangidos ou algo batendo dentro do motor evidenciam que existem peças gastas e que uma retífica poderá ser necessária

- Dificuldades para dar a partida, motor parando de funcionar a toda hora (morrendo) ou sensação de que o carro parece "amarrado" e não deslancha: podem ser problemas na injeção eletrônica

- Água do radiador muito suja, com alto grau de ferrugem, vazamentos de óleo e pneus com desgaste muito irregular: indicam que se trata de um veículo mal conservado e que poderá apresentar outros problemas em breve.

Há ainda dicas práticas que se seguidas podem evitar problemas futuros:

1) Faça uma visita ao mecânico

Caso o proprietário do veículo se recuse a levar o automóvel a um mecânico de sua confiança, desconfie. É imprescindível que o carro passe por uma revisão para constatar que ele realmente está de acordo com as afirmações do proprietário.

2) Confira a quilometragem

A quilometragem normal de um automóvel gira em torno de, no máximo, 15.000 km ao ano. Para ter a certeza de que o hodômetro não foi alterado, continua valendo a dica de observar a conservação do automóvel.

3) Preste atenção aos comandos do carro

Verifique a parte elétrica, testando todos os comandos, como faróis, pisca alerta, buzina, inclusive funcionamento do marcador de combustível.


4) Peça notas fiscais de consertos realizados

Verifique as datas das últimas trocas de filtros (ar, combustível, óleo, etc.) e das reparações realizadas recentemente com troca de peças, como: escapamento, pastilhas de freio, amortecedores, correia dentada, etc. e solicita as notas fiscais caso os serviços ainda estejam na garantia.

Comente