Dicas para aproveitar as liquidações de inverno

Aproveite as liquidações de inverno

O frio chegou um pouco tímido este ano! E apesar de o inverno terminar apenas em Setembro, o fraco desempenho nas vendas de roupas próprias da estação provocou uma antecipação nas liquidações.

"Em função do aumento da temperatura no início de Julho, os consumidores pararam de comprar itens de vestuário. Como os estoques estão cheios, as lojas optaram em eliminar para não ficarem no prejuízo", informa o economista da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), Emílio Alfieri.

Peças que chegam a até 70% de desconto são tentações para quem gosta de realizar as comprinhas para garantir o inverno do próximo ano. Porém, em meio a tantas ofertas, o que realmente vale a pena comprar? A primeira observação feita pelo economista é ter conhecimento do preço anterior do produto.

Desse modo, ao invés de olhar somente para a etiqueta de desconto, o comprador precisa verificar qual era o preço do item anteriormente. "Compare se o valor que está agora realmente vale a pena. É indispensável o acompanhamento dos preços das peças para saber se este desconto convém e é real", alerta Alfieri.

Para aproveitar as liquidações sem acumular dívidas o ideal é comprar aquilo que pode pagar, ou seja, nada de abusar do cartão de crédito! "Compras a prazo podem estourar o orçamento e descontrolar o próximo mês. Veja se você precisa comprar o item e pague por ele à vista", orienta o economista.

"Afinal, o dinheiro que você economiza pagando preços mais baixos você perde depois em juros. O ideal é criar uma poupança para guardar o dinheiro que pretende utilizar nesse período de ofertas", acrescenta.

No chamado desconto progressivo - quanto mais você adquire mais baratas as peças ficam - é um ótimo negócio para quem deseja comprar diversas peças. No entanto, se você quer obter a redução dos preços, mas não precisa de tantas roupas, Emílio diz que uma ótima opção é convidar uma amiga ou um parente para aproveitar as ofertas.

"Desse modo, você consome apenas a quantidade necessária e essa outra pessoa adquire o restante dos itens. Sendo assim, ambos farão um bom negócio."

Ele ainda ressalta que é fundamental ter uma planilha para saber os gastos mensais. "Com o controle das despesas você terá consciência se pode ou não consumir. Além disso, saberá se aquela sobra no mês é decorrente de uma dívida que não foi paga ou se é um permanente fruto de economias", afirma.

A consultora de imagem Paula Frosini, recomenda que, antes de sair comprando tudo que está em liquidação, o cliente examine cuidadosamente as peças. "Geralmente as lojas colocam roupas com defeitos e que já foram trocadas por outros clientes. Por isso, atente para a qualidade das mesmas e sempre experimente para saber se esta serve."

E mais: invista em peças que não são tendências daquele ano! "Nunca sabemos o que será destaque no próximo inverno. Então, o melhor a fazer é comprar malhas compridas de algodão que podem ser usadas com calça legging ou jeans. Aposte também em camisas que são peças versáteis e podem sair do armário no verão ou no inverno e em tecidos lisos", recomenda a consultora.


A escolha das cores varia de acordo com o gasto de cada pessoa. Entretanto, o preto básico e tons em color block são apostas que nunca saem de moda. "Não compre muitos sapatos ankle boot, pois você só encherá o armário e não utilizará no verão", assegura Paula. "Aproveite a estação para comprar peças para os dias mais quentes, porque sempre são mais baratas!", sugere a consultora.

Por Stefane Braga (MBPress)

Comente