Desaceleração economica e dívidas

A procura do consumidor brasileiro por crédito aumentou 6,3% este mês, na comparação com o mesmo período do ano passado, segundo dados da ACSP (Associação Comercial de São Paulo). Porém, com leve queda em relação a março deste ano, que registrou aumento significativo nas vendas relativas ao Dia das Mães. A desaceleração do ritmo do crescimento econômico já era previsto, com o aumento da taxa Selic e elevação do IOF nas operações de crédito.

Neste cenário, o endividamento pode se tornar um pesadelo para muitos brasileiros, que consomem mais do que podem em épocas de alta e depois precisam apertar em momentos menos favoráveis. O consumismo, ou seja, a compulsão por consumir sem necessidade, é uma armadilha principalmente em meses com datas comemorativas.

Para evitar, primeiro é preciso avaliar a real necessidade de adquirir determinado produto. Segundo, não inventar desculpas, como a necessidade de comprar roupas para uma viagem apenas pelo prazer de ter roupas novas. Terceiro, avaliar se o emocional não anda palpitando na hora da compra.


Para piorar, muitas vezes essas perguntas são feitas tarde demais, quando o nome já está "sujo" e aparece nos registros de instituições financeiras como SPC (Serviço de Proteção ao Crédito) ou Serasa. Daí, é preciso realmente cortar os gastos excessivos. Se possível, alguns economistas aconselham a fazer um empréstimo para quitar todas as dívidas, caso os juros sejam menores.

Por Lívany Salles

Comente