Cultura custa caro?

cultura custa caro?

foto: Shutterstock

Muitas pessoas reclamam que eventos culturais custam caro, isso quando vão a uma peça de teatro e cinema nos finais de semana e feriados, e ainda precisam gastar com estacionamento e com comida. Calma! Não é para ninguém deixar de ir ao teatro ou ao cinema, pelo contrário. Apenas é bom ver algumas opções para os dias de "vacas magras".

Em São Paulo encontram-se o Museu da Arte Moderna (MAM), o Museu de Arte Contemporânea (MAC), o Museu de Arte de São Paulo (Masp), o Memorial da América Latina, a Casa das Rosas, entre muitas outras opções. Em outras cidades, o Sesc, o Sesi e os teatros municipais costumam ter programação gratuita ou, quando não, a preços bastante acessíveis.

O programa Café Filosófico, existente em várias cidades do Estado de SP, promovido pela CPFL, também é uma ótima opção. Palestras gratuitas com temas interessantes podem resultar em uma noite super agradável sem gastar nada.

Depois de tantas oportunidades de lazer, o que dizer para as pessoas que reclamam que não saem porque não tem dinheiro? Será que não falta sair de casa para encontrar diversas opções de bons programas sem gastar muito dinheiro?

Mas não é só o dinheiro o maior empecilho. Segundo a Pesquisa Nacional sobre Hábitos Culturais, a maioria dos brasileiros entrevistados destacou que não frequenta atividades culturais por falta de hábito ou por não gostar delas.

Por Lívany Salles

Comente

Assuntos relacionados: finanças dinheiro lazer cultura museu